Israel aprova libertação de 104 palestinos para dar início a negociações de paz

Agência Lusa

Jerusalém – O governo de Israel aprovou hoje (28) a libertação de 104 prisioneiros palestinos, que têm cidadania israelita, após mais de 20 anos de cativeiro, e também o início de negociações de paz. A libertação dos presos desde 1993 era uma condição dos palestinos para voltarem a negociar a paz com Israel.

A proposta do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi aprovada dentro do governo com 13 votos favoráveis, sete contra e duas abstenções. O gabinete do primeiro-ministro israelita disse que aprovou também a abertura das negociações de paz com os palestinos, mas não deu mais informação sobre o tema.

O diálogo deve começar terça-feira (30) em Washington, nos Estados Unidos, após quase três anos parado.

A Autoridade Palestina saudou a decisão de libertar os prisioneiros e disse que é uma etapa importante. “Saudamos a decisão do governo israelita de libertar os prisioneiros. Esperamos poder aproveitar a oportunidade criada pelos esforços da administração norte-americana para alcançar um acordo de paz justo e duradouro”, disse o responsável pelas negociações de paz pelo lado palestino, Saëb Erakat.

Notícias Relacionadas