Arcebispo do Rio anuncia que Campus Fidei se tornará bairro para os pobres

Vinícius Lisboa
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O Campo da Fé (Campus Fidei) será um bairro destinado a pessoas pobres, anunciou o arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, no início da missa de hoje (28) na Jornada Mundial da Juventude.

“Estamos propondo ser o bairro Campo da Fé”, disse Dom Orani, sem dar detalhes e dizendo que os investimentos no local serão para “o povo pobre”. A fala foi muito aplaudida pelos peregrinos presentes na Praia de Copacabana. “A escolha fez com que os olhos do mundo se voltassem para aquela região, e fez que todos conhecessem as suas necessidades”

Dom Orani disse também que a Missa de Envio, última celebração da JMJ, não é uma despedida, mas partida para a missão de evangelizar em um mundo desigual e complexo. “Uma partida para formar uma igreja cada vez mais presente entre os pobres, doentes e necessitados. E que os jovens sejam construtores da civilização do amor enviado por Jesus”.

“Ficará marcada para sempre a presença do pai e pastor junto à juventude do mundo, e seu retorno à América Latina, como primeiro papa latino-americano”, acrescentou.

O arcebispo do Rio emocionou o público quando falou que o papa Francisco deixará saudade no Rio de Janeiro e nos jovens que participaram do evento. “sentimos que segunda-feira faltará alguém muito próximo de nós”.

“A passagem de Vossa Santidade nas ruas dessa cidade foi anúncio de paz. A figura do homem de batina branca é uma visão que nos convida a sermos cada vez mais empenhados na promoção da paz”, disse Dom Orani, que abraçou o papa Francisco no fim do discurso.

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou em seu perfil no Twitter que conversou com o papa e arcebispo na noite de ontem e que o bairro se chamará Campo da Fé do papa Francisco. “Esse será um grande legado da visita desse grande líder à nossa cidade”.

Notícias Relacionadas