Frio pode ter matado cinco moradores de rua em São Paulo

Elaine Patricia Cruz
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – Desde a última quarta-feira (24), cinco pessoas morreram na capital paulista possivelmente por causa do frio. Os casos foram registrados como mortes suspeitas pela polícia, mas estão sendo apurados pelo Instituto Médico-Legal (IML) como provável hipotermia, já que não foram constatados sinais de violência.

Os corpos de dois homens em situação de rua foram encontrados no início da manhã de ontem (25). Luiz Carlos Palegio Correia, de 58 anos, foi recolhido às 7h15 em uma calçada da Rua Francisco José Viana, no distrito de Cidade Tiradentes, zona leste. O filho dele informou que o pai era alcoólatra e morava nas ruas há muito tempo.

Na Rua São Paulo, bairro da Liberdade, o corpo de um homem, de 50 anos, foi recolhido às 8h20. Ele estava em uma calçada e não apresentava sinais de violência. Na quarta-feira (24), uma pessoa em situação de rua, que vivia na região da Avenida Luís Carlos Berrini, na zona sul da capital, foi levada para Hospital da Pedreira, onde morreu. Segundo o boletim de ocorrência, enquanto era levado ao hospital, o homem se queixou de frio e de fome.

Também na quarta-feira, um corpo foi encontrado na região central da cidade. O morador de rua, de 35 anos, foi recolhido por policiais militares, na rampa de acesso ao Terminal Parque Dom Pedro II. Ele estava enrolado em um cobertor e não havia marcas de violência pelo corpo.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, também está sendo investigado o caso de um homem encontrado morto em um albergue, na Barra Funda, zona oeste da capital.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), esta madrugada ainda deverá ser fria, com temperatura em torno dos 9 graus Celsius (ºC). Para os próximos dias, a temperatura deverá subir lentamente. A máxima prevista para amanhã (27) é até 18ºC.

Notícias Relacionadas