CIA vai reduzir à metade as bases secretas no Afeganistão

Agência Lusa

Washington – A Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) iniciou a desmontagem de pelo menos seis bases mantidas no Afeganistão. A retirada gradual das forças norte-americanas do país até ao fim de 2014 foi divulgada hoje e segue os mesmos padrões estabelecidos pelo Exército americano, que está fechando instalações militares no país.

A expectativa da CIA é reduzir pela metade, até o final desse ano, as 12 bases mantidas no país. Integrantes da organização afirmaram que a maioria dos agentes que se encontra nas áreas secretas vai ser distribuída pelas bases de Cabul, Bagram e Kandahar, no sul, Mazar-i-Sharif, no norte, Jalalabad, no leste, e Herat, a oeste do Afeganistão.

A base de Jalalabad é usada pela agência para operar os aviões não tripulados (drones) contra as zonas tribais no Paquistão, onde se verifica o apoio mais efetivo às células da rede terrorista Al Qaeda.

No total, as forças norte-americanas no Afeganistão devem passar dos 66 mil efetivos para 32 mil militares até ao mês de fevereiro de 2014.

Os Estados Unidos deverão manter 10 mil homens para missões de formação do exército afegão e para operações antiterroristas, apesar das negociações com o governo afegão sobre este assunto se encontrarem bloqueadas desde junho.

A redução do contingente da CIA está enquadrada no programa de redução total do efetivo porque a atividade no país é considerada desproporcional, já que as atividades da Al Qaeda no Afeganistão baixaram de intensidade, depois de transferidas para o Paquistão.

Notícias Relacionadas