Chanceleria boliviana nega libertação de corinthianos

A chanceleria da Bolívia e a Fiscalia-General, que equivale à Procuradora-Geral brasileira, negaram nesta quarta-feira (24) que os torcedores corinthianos presos na Bolívia foram soltos, conforme anunciado há pouco pela torcida organizada do time.

Segundo o advogado Fernando Tibúrcio, que defende o senador boliviano asilado na embaixada brasileira em La Paz, Roger Pinto Molina, o governo do cocaleiro Evo Morales pode estar enganando o “ingênuo do Antônio Patriota”, ministro das Relações Exteriores, que negocia a liberdade dos cinco torcedores detidos em fevereiro acusados pela morte do adolescente boliviano Kevin Espada, atingido por um sinalizador, durante um jogo da Libertadores da América. “Enganaram o Patriota, não vão ser soltos [hoje]. Levaram [o ministro] no bico para soltar uma notícia”, afirmou o advogado.

Patriota garantiu que a libertação acontecerá “nas próximas horas”, quando ele tomará todas as providências logísticas para que os torcedores possam regressar ao Brasil – o mesmo que afirmar que os corinthianos serão servidos de todas as regalias garantidas aos políticos brasileiros, como o uso do famoso jatinho da Força Aérea Brasileira (FAB) para voltar ao lar. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas