Após humilhar Celso Amorim, Evo Morales decide perdoar ação europeia

O cocaleiro boliviano Evo Morales decidiu aceitar nesta quinta-feira (24) o pedido de desculpas de autoridades europeias que negaram, no início do mês, autorização para que seu avião sobrevoasse e aterrissasse na região por conta da suspeita de que o ex-consultor norte-americano Edward Snowden estaria escondido na aeronave.

Em seguida, o Diário do Poder rebateu Morales por ter feito exatamente o mesmo com o ministro brasileiro Celso Amorim (Defesa), que teve seu avião revistado até por cães farejadores quando esteve na Bolívia por conta da suspeita de que ele levava um senador de oposição asilado na embaixada do Brasil. Humilhado, Amorim se calou e também aceitou o pedido de desculpas do Cocaleiro em prol das “relações de respeito, complementaridade e solidariedade” entre os países.

A declaração do presidente da Bolívia foi anunciada depois de uma reunião do Conselho de Ministros do país que ocorreu na manhã de hoje, quando ele afirmou já ter esquecido os “equívocos” cometidos por autoridades da Europa. (Diário do Poder)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Frank Hedes

    Esse índio cocaleiro de merda é muito metido a cagar cheiroso.
    Pena que nesse Brasil só tem frouxo no Poder pras verdadeiras coisas pois mais estão preocupados com banquetes coquetéis festas e claro gastar o erario e ter cartões corporativos de valores estratosfericos.
    Quanto ao Celso Amorin também não vale o ar que respira ….

Comentários estão suspensos