PPS oferece cargos para convencer PMN a concordar com fusão

CLÁUDIO HUMBERTO

O PPS designou os deputados Raul Jungmann (PE), Carmen Zanotto (SC) e Arnaldo Jordy (PA) para tentar convencer, ainda esta semana, o PMN a voltar atrás na decisão de cancelar a fusão que criaria o partido Mobilização Democrática (MD). Em troca da fusão, o PPS oferece ao PMN – que terá encontro da Executiva no domingo (28) – o comando dos diretórios de Pernambuco, Minas, Rio de Janeiro, DF e Maranhão.

Pegou mal – O afastamento do PMN – logo depois de anunciar a fusão – gerou mal estar no PPS, que tenta ao menos eleger a atual bancada em 2014.

Em cima do muro – Em reunião do PPS, Soninha Francine alertou que, pelo que conhece de José Serra, ele só se decidirá sobre se filiar ao MD no último dia.

Quem der mole – Embora esteja mais inclinado para aliança com Serra, o PPS também flerta com os presidenciáveis Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva.

Faz-de-conta – Apesar da ‘babação’ de ovo do governador Cid Gomes (PSB-CE) com a presidente Dilma, corre nos bastidores que o socialista, e seu irmão Ciro Gomes, já teriam fechado apoio ao presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE) em 2014 e aguardam o momento certo para romper. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas