Alexi Portela parece trabalhar para inviabilizar o Barradão

O Barradão é a casa do torcedor do Vitória. É em sua "arena" que o clube pode, sim, fazer a diferença e obter triunfos importantes. Inviabilizar o estádio seria um crime.
O Barradão é a casa do torcedor do Vitória. É em sua “arena” que o clube pode, sim, fazer a diferença e obter triunfos importantes. Inviabilizar o estádio seria um crime.

REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

Em vez de buscar alternativas e usar a força do clube para exigir do Governo do Estado e da Prefeitura de Salvador obras de infraestrutura para facilitar a vida do torcedor que vai ao Barradão, o presidente do Vitória segue outro caminho. O caminho da contra-mão. No embalo de alguns cronistas esportivos escancaradamente lobystas da Arena Fonte Nova, que por sinal patrocina a maioria dos programas esportivos, Alexi Portala vive a criticar a torcida rubro-negra pela ausência do estádio, como se esse fator, a reduzida presença do torcedor em praças esportivas, fosse um fato isolado e exclusivo da torcida do Vitória.

E na hora de falar bobagens em emissoras de rádio, o presidente do Vitória se transforma em um expert em comunicação e sequer leva em consideração, no caso do jogo contra o São Paulo, outros fatores além dos habituais, que dificultaram ou que tiraram o público do Barradão no último domingo. Podia pelo menos ter “perdoado” um pouco a torcida pelo fato de naquele dia ter ocorrido no Parque de Exposições um mega-evento, com a presença de nomes famosos da música baiana, inclusive a rubro-negra Ivete Sangalo. E por a Prefeitura executar “obras” duas horas antes do jogo no acesso principal ao estádio.

Alexi Portela recebe pressão de conselheiros como Otto Alencar e Marcelo Nilo para "ajudar" o governo a viabilizar a Arena Fonte Nova. E vive a expor para parte da imprensa patrocinada pelo empreeendimento e pela cervejaria master os problemas do estádio, inibindo ainda mais a presença do torcedor.
Alexi Portela recebe pressão de conselheiros como Otto Alencar e Marcelo Nilo para “ajudar” o governo a viabilizar a Arena Fonte Nova. E vive a expor para parte da imprensa patrocinada pelo empreeendimento e pela cervejaria master os problemas do estádio, inibindo ainda mais a presença do torcedor.

Esqueceu Portela que a torcida do seu clube já deu provas evidentes de que se sacrifica para ir ao estádio, sim. Na Série B, o Barradão recebeu até 35 mil torcedores em um jogos de 7 e meia da noite, horário proibitivo para quem sabe o que é enfrentar o trânsito louco de Salvador diariamente.

Fala-se muito que Alexi Portela vem sendo pressionado por conselheiros ligados ao governo da Bahia, principalmente as “estrelas” Marcelo Nilo e Otto Alencar, e por cronistas esportivos, para que o clube passe a mandar seus jogos na Arena Fonte Nova, como forma de viabilizar o estádio construído para a Copa do Mundo e que custou a bagatela de R$ 700 milhões.

Para quem não sabe, existe uma cláusula no contrato segundo a qual se a Arena não obtiver uma rentabilidade X ou Y, o governo terá que desembolsar a grana para complementar. É o dinheiro do cidadão mais uma vez sendo jogado de forma danosa e irresponsável nos cofres de empreendimentos da iniciativa privada.

Só com jogos do Bahia, é impossível se tornar a Arena Fonte Nova um projeto economicamente viável. Nem mesmo com a dupla Ba-Vi a viabilidade seria possível, dizem especialistas. Ninguém pode garantir nada depois da Copa do Mundo sobre o futuro do empreendimento, que não oferece absolutamente nada ao torcedor, além do conforto das cadeiras plásticas das arquibancadas.

Não existe sequer um restaurante na nova Arena, um bom bar ou até mesmo uma lojinha de conveniência para que o torcedor possa ser atraído a chegar mais cedo ao estádio. Só as cantinas funcionam na Arena, cobrando preços exorbitantes e muito distantes do poder aquisitivo do torcedor baiano: uma pipoca por R$ 10, cerveja em lata de péssima qualidade por R$ 8 e R$ 10 e sanduíche de R$ 20.

Sem alternativa e para matar o tempo, os torcedores lotam as barracas armadas ao longo da horrível ladeira Fonte Nova, que não ganhou sequer um tapa-buraco nem mesmo para a Copa das Confederações. O local é um antro de marginais, de usuários de crack e habitado por moradores de rua. Uma vergonha para a cidade. Uma vergonha para os soteropolitanos, mas não para o mandatário maior, o carioca governador Jaques Wagner, que voa de helicóptero para não ver o sofrimento dos baianos lá em baixo.

Coincidência ou não, depois da inauguração da Arena Fonte Nova, Alexi Portela passou a expor e a escancarar os problemas de infraestrutura do Barradão, como a falta de apoio da Transalvador para disciplinar o trânsito e até do complicado acesso ao estádio. E quanto mais expõe os problemas para colaborar com os radialistas amigos, afasta o torcedor do estádio. Não acreditamos, sinceramente, que alguma empresa do Sr. Alexi Portela esteja com alguma fatura pendente junto ao Governo do Estado. Dizem que o governo está sem pagar há quase cinco meses a algumas empreiteiras.

Na dúvida e acreditando no que o próprio presidente do clube diz sobre os eternos problemas, muitos torcedores preferem ficar em casa. Aliás, é o que a maioria faz hoje, não só na Bahia, mas em todo o país: compra um pacote de TV fechada por R$ 50 por mês e assiste a todos os jogos no conforto de seus lares. Este fator, sim, é decisivo, mas Alexi Portela não faz qualquer referência, preferindo criticar o torcedor e ameaçar vender jogadores. Que novidade… Parece até que resolveu, Alexi, aderir à condenável prática do ex-presidente Paulo Carneiro, que de tanto falar mal da torcida acabou deixando o Barradão vazio.

Alexi Portela tem seis anos na presidência do Vitória. Tempo suficiente para ter cobrado e exigido do Governo do Estado a implantação do acesso definitivo ao estádio. Só agora, dizem, existe uma licitação para contratar a empresa que vai fazer o projeto da via. A execução da obra ninguém sabe quando sairá do papel, diante de um governo visivelmente indolente e alheio às necessidades do cidadão. O que fez Portela para tentar viabilizar a cobertura do estádio? Nada. Absolutamente nada.

E o que dizer da Transalvador, que em vez de ajudar só faz tumultuar o trânsito e atormentar a vida dos torcedores que vão ao Barradão? Será que nem para cobrar e exigir da Prefeitura ações o presidente do Vitória tem comprometimento? Se tem, não tem sido convincente o suficiente para demonstrar a força do clube.

Não se pode negar o trabalho de saneamento em todos os níveis executado por Alexi Portela à frente do Vitória. Ninguém pode negar o soerguimento do clube, a recuperação da credibilidade da instituição, a organização administrativa e financeira. São méritos da atual diretoria. Mas o torcedor do Vitória não aprova nem apoia a atual diretoria por ficar desprestigiando o seu maior patrimônio, a sua casa, tirando jogos do seu estádio para satisfazer a interesses outros de políticos que vivem de oba-oba e que pouco se importam com interesses que não sejam os seus.

O Barradão é a casa da torcida do Vitória. É ali que ela se sente à vontade. E é com o Barradão que o time, em campo, pode fazer a diferença diante de adversários mais poderosos. Portanto, cabe à diretoria trabalhar para fortalecer o estádio do clube e não abandoná-lo como querem alguns. Não adianta só criticar a ausência da torcida sem se investir e trabalhar na melhoria das condições de infraestrutura. Qual é o incentivo para a torcida? Tem algum além do time quando está bem? O resto é conversa fiada, é lorota que o presidente do Vitória está levando em conta sem acompanhar o verdadeiro sentimento do torcedor rubro-negro.

Notícias Relacionadas

14 Comentários

  1. EMERSON

    MARAVILHOSA MATERIA!!! PARABENS AO JORNAL DA MÍDIA. ESTÁ AJUDANDO A TORCIDA RUBRO NEGRA A DESMASCARAR ESSE PRESIDENTIZINHO DE M…

  2. Edijunio

    Uma belíssima matéria, que abrange toda a falta de sentimento dos dirigentes do Ecv com a torcida, que de ante de todos os problemas, sempre esteve do lado do nosso Leão!!

  3. Tiago Mendes

    A parte da mídia que não recebe o “cala boca” começa a se pronunciar e demonstrar as mazelas de Alex Portela, mas o fato dos péssimos gestores esconderem a sete chaves a real situação financeira do clube, acaba por cometer equívocos ao afirmar que o Vitória está de bem administrativa e financeiramente. Chega de amadorismo. O Vitória precisa voltar a ter uma diretoria profissional!

  4. RUBRO NEGRO FIEL

    Mentira demais !! Alexi sempre quis e luta para viabilizar o barradão !! Não sei de onde vcs tiraram isso…

    1. Cláudio Barbosa

      Rubro-negro fiel, você, que nem nome quis expor aqui, está cego ou não está querendo enxergar? Tirar um clássico, o primeiro depois de 9 anos, do Barradão é trabalhar pra viabilizar o estádio? É nítido para todos que Alexi está querendo esvaziar o Barradão e levar o Vitória para a Arena, que vai à falência se depender de mim.

  5. José Barbosa

    Faltou dizer que Alexi eh dirigido por cronistas e que Falcão eh candidato bancado por uma empreiteira famosa. Que Marcelo Nilo quer todos os jogos na Arena. O futuro eh vender tudo pra empreiteira.

  6. José Figueiredo

    ABRIR O VERBO, PEDIR O MESMO TRATAMENTO, RECLAMAR, VOCIFERAR…

    7 vias no entorno da Arena51 serão bloqueadas para o VI x Sar amanhã. Normal e aceitavel, concordam?

    Taí uma excelente oportunidade que deveria e deve ser observada e explorada por nossos dirigentes (principalmente) e torcedores. Temos que aproveitar a oportunidade criada pelo evento, elogiar o que foi feito e… ABRIR A BOCA, PEDIR O MESMO TRATAMENTO, RECLAMAR, GRITAR… na imprensa, na Câmara de Vereadores, Prefeitura, nas mídias eletrônicas e no carai a quatro. MOSTRAR COM INDIGNAÇÃO ESSA DIFERENÇA ABSURDA.

    E aí Jornal da Mídia…Caberia ou não, uma materinha abordando essa diferença de conduta cometida por responsáveis pela mobilidade urbana em jogos na Arena e no BARRADÃO? Hem? Hã?, Hum?

  7. Gabriel Miranda

    Só faltou falar a falta de iluminação externa que potencializa um assalto ou coisa pior. Parabéns pela matéria.

  8. José Souto de Jesus

    Eu só queria que os caras do Vitória me respondessem o seguinte: pq em dias de jogo na Arena Fonte Nova fecham tudo 24 horas antes do jogo? Pq no Barradão essa miserável na Transalvador não pode deixar só uma via exclsusiva de acesso ao Barradão somente, somente DUAS HORAS antes do jogo? Que discriminação é essa? Isso é o que? É falta do presidente impor a Prefeitura a esse ACM Neto Nanico. E na época daquela desgraça do João Henrique era a mesma esculhambação. É de fu… mesmo. Me revolta essa coisa. E esse governador Wagner que só quer farra vai fazer po… de via nenhuma. Se orientem cambada.

  9. Vando dias

    Cuidado com os lobistas os caras são miseráveis. França teixeira criou uma péssima escola.

  10. Alberto Ferreira

    Quem tem memória e um mínimo de interesse na história do futebol da Bahia e do Vitória sabe muito bem a importância e o diferencial que foi na vida do Vitória o querido estádio Manoel Barradas!
    A estratégia parece ser a de acostumar aos poucos à indiscutível comodidade e melhor localização da nova Arena e assim, paulatinamente ir minando também paulatinamente a resistência a preferência do torcedor ao Barradão. As marcantes e acachapantes vitórias, até com homéricas goleadas, em cima do combalido rival, ajudaram recentemente a mistificar a história (Todos torcedores do Vitória deveriam ler o Livro: Barradão – emoção alegria e vitória) e constatar a opulenta e incomparável estatística de Vitórias do clube desde o início da sua utilização!
    Interesses espúrios certamente estão por trás da inviabilização do Barradão! Torcedores rubro-negros, estejam alertas! Vejam claramente a situação do rival (só para citar) que assinou, e está, atrelado e obrigado a realizar todos os jogos na Arena e vejam, que o diferencial do Vitória é e deve ser sempre, dispor de alternativa! Se o Barradão, como equipamento for inviabilizado e por conseguinte abandonado, qual anunciante ou patrocinador terá alguma pretensão ou decidirá patrocinar uma praça que deixará de ter atrações? Seria um passo atrás, monumental para os interesses do rubro-negro e de sua torcida.
    A nação rubro-negra não pode cair nessa cilada que parece o canto da sereia! Estejamos atentos de olhos arregalados!
    Será que o Vitória, tão organizado como alardeia a atual diretoria, não tem uma mínima força para que a malfadada prefeitura, ao menos troque as lâmpadas da entrada do estádio, que esteve âs escuras como na saiída do último jogo entre Vitória x São Paulo?
    Será que não dar nem para ter o comprometimento da transalvador em querer melhor organizar o trânsito nos acessos?

  11. elmo luiz da luz costa

    A torcida do Vitória teria lotado o Barradão no último domingo se a diretoria não tivesse cedido às pressões para jogar o baVI na arena, na proporção 60/40%.
    Perdemos a chance de jogar com 90% da nossa torcida lotando a “nossa casa”, justamente quando o nosso momento no campeonato é muito bom.
    O que a torcida tem de fazer é protestar no próximo jogo no Barradão. “QUEREMOS JOGAR NO BARRADÃO”.

  12. Alex Nunes

    é por isso que eu e acredito muitos outros torcedores que querem e podem aderir ao programa sou mais VITORIA não o fiz, pois só aceito dar o meu dinheiro para ver meu time no BARRADÃO e não na arena dos empreteiros que é capitaniada,usando p termo muito bem colocado aqui na reportagem,pelas estrelas,Nilo e Otto que pouco estão ligando para o clube e sim para a perpetuação de seus mandatos,mesmo que para isso tenham que comer na mão dos empreeteiros e enterrar o futuro do nosso clube,junto com os tricogeys Wagner e Acm Neto que nada fazem no entorno do nosso estadio para ajudar,mesmo atrasando a vida da população junto com a do clube! FORA ALEXI PORTELA…..NÃO ARENA FONTE NOVA! Nunca fui e não irei.

Comentários estão suspensos