Sanitários químicos colocados em frente de igreja emporcalham o Pelourinho

Os 4 sanitários à frente de uma das fachadas mais imponentes do Pelourinho (Foto: Francisco Galvão/Tribuna/Reprodução)
Os 4 sanitários à frente de uma das fachadas mais imponentes do Pelourinho (Foto: Francisco Galvão/Tribuna/Reprodução)
Turistas e baianos que visitam o Pelourinho estão indignados com a colocação de banheiros químicos no passeio da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco. É o que diz hoje (17) o jornal Tribuna da Bahia, em matéria da jornalista Naira Sodré.

“Os quatro sanitários químicos foram colocados antes do São João e até agora não foram retirados”, protesta a presidente da Ordem Terceira de São Francisco, Ciçone Fiúza. “O passeio foi totalmente tomado pelas quatro estruturas, o mau cheiro está insuportável. Já liguei para a Sucop pedindo providências e até agora, nada aconteceu”, conta constrangida.

O turista espanhol Carlos Mallandro diz que o baiano não trata bem o seu patrimônio. “Como é que se coloca na frente de um adro de uma igreja secular, banheiros químicos. Isto é de uma falta de respeito sem limites”, protestou. O turista está na capital baiana desde a semana passada, quando veio acompanhar a festa de Santa Isabel, que acontece na igreja da Ordem Terceira.

O protesto também vem de quem trabalha na área. Vendedores e comerciantes dizem que fica difícil até andar na Rua da Ordem Terceira, pois os sanitários ocuparam o passeio. E, agora que acabaram os festejos juninos, a rua foi aberta ao trânsito. “Além do mau cheiro, fica impossível andar pelo local”, diz o comerciante Antônio dos Santos. Segundo ele, não é a primeira vez que colocam sanitários nos passeios das igrejas. “No ano passado a Igreja de São Pedro dos Clérigos também teve seu passeio tomado por sanitários químicos. É preciso respeitar os nossos monumentos históricos”, protestou.

Notícias Relacionadas