Prédio da CBF é invadida por manifestantes no Rio de Janeiro

Foto: Pâmela Oliveira/Reprodução/Veja
Foto: Pâmela Oliveira/Reprodução/Veja
Com a concentração de policiais, seguranças e agentes de outras forças ao redor do Maracanã, um grupo de manifestantes invadiu, às 10h20 deste domingo, um prédio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Barra da Tijuca. A construção passa por uma obra e está com acessos bloqueados por tapumes. Cerca de 40 manifestantes estão no local, alguns com camisas de futebol, outros com faixas de protesto. O principal alvo é o presidente da entidade, José Maria Marin. Há também faixas de protesto contra a Fifa.

A maior parte dos manifestantes é ligada ao grupo que se declara a Frente Nacional dos Torcedores. Há também representantes de sindicatos de servidores da saúde pública. Como não há letreiros e identificação da CBF, o primeiro grupo a entrar invadiu o prédio errado, ao lado da unidade da CBF. O grupo conseguiu acesso a partir de um muro baixo, na lateral da construção.

Uma viatura do 31º BPM (Recreio dos Bandeiraites) chegou às 10h40 ao local. O protesto era pacífico até esse momento.

Um dos manifestantes afirmou ao site de VEJA que há integrantes de Porto Alegre, São Paulo e Rio, com representantes de todas as principais torcidas. Alguns dos jovens que entraram no prédio têm o rosto encoberto por faixas e camisas. (Veja Online)

Notícias Relacionadas