Itália conquista o terceiro lugar com Buffon defendendo três pênaltis

Italianos comemoram muito o 3º lugar conquistado na Arena Fonte Nova (Foto: Fifa)
Italianos comemoram muito o 3º lugar conquistado na Arena Fonte Nova (Foto: Fifa)
Salvador – Decidindo o terceiro lugar da Copa das Confederações 2013, Uruguai e Itália se enfrentaram neste domingo (30), em Salvador (BA). Depois de empate por 2 a 2 no tempo normal, a Itália venceu nas cobranças de pênalti, por 3 a 2, com direito a Buffon defender três penalidades uruguaias.

O jogo começou com a Itália buscando o ataque e criando chances. Chiellini, aos oito minutos, desviou cobrança de falta e a bola passou perto do gol de Muslera.

A resposta uruguaia veio com Diego Forlán, em cobrança de falta, que Buffon teve que trabalhar para defender. A pressão italiana era maior nos minutos iniciais do primeiro tempo, ficando com a bola e buscando o gol.

Aos 23 minutos, Astori colocou a Itália na frente do placar em Salvador. Diamanti bateu falta para a área, mas tomou a direção do gol, batendo na trave, nas costas de Muslera e entrando no gol. Astori ainda tocou na bola antes dela entrar no gol.

A resposta uruguaia veio com Suárez, mas novamente Buffon impediu o gol de empate. Aos 36, a chance foi de Pereira, que o goleiro da Itália defendeu.

O Uruguai começou a etapa final partindo para o ataque e ficando com a posse de bola. Arévalo Rios pegou rebote de cobrança de escanteio aos oito minutos e bateu de primeira para a defesa de Buffon.

Cavani, aos 12 minutos, empatou a partida. O Uruguai aproveitou erro na troca de passes italiana e Gargano recebeu a bola para partir com ela até a entrada da área, onde Cavani recebeu e bateu para o fundo das redes italianas.

Forlán, aos 22, teve duas chances para fazer o gol da virada, mas Buffon fez a defesa em ambas. O Uruguai insistia na pressão para criar chances de gol, tentando evitar os avanços italianos.

Diamanti, aos 27, recolocou a Itália na frente do placar, em cobrança de falta que passou por cima da barreira e foi parar no fundo das redes de Muslera.

O Uruguai reagiu e Cavani, aos 32, empatou novamente o jogo. Também na bola parada, o jogador uruguaio mandou a bola que Buffon não conseguiu defender.

Itália e Uruguai tentaram a pressão nos minutos finais, mas a partida acabou indo para a prorrogação, com o empate no tempo normal.

A prorrogação começou com o Uruguai tendo a posse de bola e procurando o ataque, enquanto que a Itália pouco conseguia no toque de bola.

Os dois times tocavam a bola, mas o ritmo de jogo era mais cadenciado e não houve muitas chances de gol na etapa inicial da prorrogação.

No começo do segundo tempo da prorrogação, Montolivo foi expulso após cometer falta na entrada da área. Na cobrança, Cavani mandou a bola longe do gol.

Suárez bateu de longe e a bola passou por cima do gol de Buffon. O Uruguai insistiu e Gargano arriscou o chute, que o goleiro italiano fez a defesa. O empate persistiu no tempo extra e o jogo foi para os pênaltis.

Forlán abriu a primeira série de cobranças, mas Buffon defendeu. Na primeira cobrança italiana, Aquilani botou a bola no fundo das redes de Muslera.

Cavani bateu para o Uruguai e empatou a série. El Sharaawy cobrou e recolocou a Itália na frente.

Pelo Uruguai, Suárez empatou novamente o placar. De Sciglio foi para a cobrança e Muslera pulou para espalmar a bola.

Cáceres cobrou e Buffon caiu para pegar a bola. Na vez italiana, Giaccherini voltou a botar a equipe europeia na frente do placar.

Gargano bateu e Buffon defendeu novamente, garantindo o terceiro lugar da Copa das Confederações para a Itália.

Ficha Técnica

Uruguai 2 (2) x (3) 2 Itália

Local: Fonte Nova, em Salvador (BA)

Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia)

Uruguai: Fernando Muslera; Maximiliano Pereira (Álvaro Pereira), Diego Lugano, Diego Godín e Martín Cáceres; Arévalo Ríos (Diego Pérez), Gargano e Cristian Rodríguez (Álvaro González); Diego Forlán, Luis Suárez e Cavani.
Técnico: Óscar Tabárez.

Itália: Buffon; De Sciglio, Chiellini e Astori (Bonucci); Maggio, De Rossi (Aquilani), Montolivo, Candreva, El Sharaawy e Diamanti (Giaccherini); Gilardino
Técnico: Cesare Prandelli.

Gols: Astori (ITA) aos 23 do primeiro tempo, Cavani (URU) aos 12, Diamanti (ITA) aos 27, Cavani (URU) aos 32 do segundo tempo

CA: Pereira e Suárez (URU); Montolivo e Chiellini (ITA)

CV: Montolivo (ITA)

Pênaltis: Uruguai 2 (Cavani e Suárez) x 3 Itália (Aquilani, El Sharaawy e Giaccherini)

Notícias Relacionadas