Torcedores voltaram a enfrentar trânsito lento para chegar à Arena Pernambuco

Lia Kunzler
Repórter da TV Brasil

Recife – Os torcedores que foram hoje (19) à Arena Pernambuco, no Grande Recife, para assistir ao jogo entre a Itália e o Japão, enfrentaram poucos transtornos no caminho até ao estádio. Mas o trânsito lento em avenidas dentro da capital pernambucana e em uma das rodovias que leva à arena causou atrasos para parte da torcida.

“Foi péssima a chegada, como sempre. Perdi uma hora e meia no trajeto por conta do congestionamento”, disse Jaqueline Marquez. Por causa do trânsito pesado, ela teve que fazer um desvio por uma e chegou minutos antes da partida começar, às 19h.

Grande parte dos espectadores, porém, relatou ter tido tranquilidade para chegar ao estádio. Tarcísio Cordeiro saiu de casa às 17h. O estudante preferiu perder parte da partida do Brasil contra o México, em Fortaleza, para chegar mais cedo à Arena Pernambuco. Reclamou apenas da dificuldade de estacionamento perto do estádio. “Do Recife até aqui demorou meia hora, gastamos mais tempo para parar o carro. Tivemos que parar longe e pegar um táxi até aqui”, declarou.

A falta de estacionamento também fez com que muitos torcedores usassem o metrô para chegar ao estádio. Como incentivo para que as pessoas deixem os carros em casa, a passagem nos trens é gratuita para quem apresentar ingressos dos jogos. No primeiro jogo na capital pernambucana, entre a Espanha e o Uruguai, houve superlotação das estações e alguns trens pararam de funcionar.

Para evitar a repetição dos problemas, a Universidade Federal de Pernambuco colocou à disposição o seu estacionamento para que os torcedores pudessem seguir até o local do jogo em ônibus circulares. Jaime Siqueira fez essa opção e disse que não teve dificuldade. “Em cerca de uma hora estava aqui. Mas acho que o jogo do Brasil ajudou porque todo mundo ficou em casa”, disse.

 

Notícias Relacionadas