Blogueiro da Bahia também foi para “entrevista” com ministro da Integração

Foto de campanha na internet contra o chapa-branca (Foto: Reprodução)
Foto de campanha na internet contra o chapa-branca (Foto: Reprodução)
REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

O Ministério da Integração Nacional não divulgou o blog nem o nome do blogueiro da Bahia levado pelo ministro Fernando Bezerra para entrevistá-lo em Brasília. Há informações de que o blogueiro é de Salvador ou de Juazeiro. O governo pagou passagens aéreas, refeição em um restaurante com pratos que vão de R$ 46 a R$ 88 e diz que a empresa que fez o translado ofereceu um city tour. Foram gastos R$ 12.034 com nove blogueiros.

Segundo informa hoje o jornal Folha de São Paulo, além do blogueiro da Bahia, participaram cinco blogueiros de Pernambuco, Estado onde o ministro é pré-candidato ao governo, e um do Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba.

No final do dia, todos voltaram para o Nordeste, incluindo o ministro, que cumpriu agenda na Bahia. Todas as despesas foram pagas pelo governo federal.

O blog de Carlos Britto, de Petrolina, informou: “Ministro FBC (Fernando Bezerra Coelho) anuncia investimento dobrado em sua pasta”.

Procurado pela Folha para comentar sobre o encontro, Britto não retornou as ligações da reportagem. Outro blogueiro presente, que preferiu não se identificar, disse à Folha que foi mais por curiosidade e que o ministro poderia ter mandado um release.

É uma farra – Segundo um instituto gaúcho especializado em pesquisas na internet, a Bahia é o Estado com maior concentração de blogs políticos em todo o país, com mais de 100. Só em Salvador são mais de 15 na rede. A maioria é mantida pelas gordas verbas publicitárias dos governo do Estado e de prefeituras, principalmente de municípios da Região Metropolitana, como Camaçari, Lauro de Freitas, Simões Filho, São Francisco do Conde, entre outras.

Segundo levantamento do deputado estadual Luciano Simões, o governo da Bahia continua gastando mais de R$ 525 mil por dia em propaganda enganosa. Os chamados blogs chapa-branca levam boa parte desse montante e são especialistas em divulgar as ações oficiais do governo e das prefeituras.

Leia também:

Notícias Relacionadas