Email de Rose cita dirigente sindical e ex-presidente da OAB-DF

CLÁUDIO HUMBERTO

O ex-presidente da OAB-DF Francisco Caputo foi citado em um email de Rosemary Novoa de Noronha, amiga íntima do ex-presidente Lula que responde a acuções de tráfico de influência no período em que foi influente chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo.

Rose acionou o gabinete do ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli para ver atendidos dois pleitos supostamente de cunho pessoal, segundo revela reportagem de Vinicius Sassine para o jornal O Globo.

A sindicância da Casa Civil que investiga as denúncias reproduziu, em relatório, um e-mail enviado por ela a Mauro Luciano Hauschild, assessor e chefe de gabinete de Toffoli a partir da posse do ministro no STF, em 23 de outubro de 2009.

Poucos dias depois, em 5 de novembro, Rosemary enviou e-mail a Mauro com dois pedidos: “Assim que puder, veja com o ministro Toffoli o seguinte: 1) se tem retorno do Dr. Caputo 2) se conseguiu verificar o caso do Marcio Vasconcelos.”

No caso da segunda solicitação, a então chefe de gabinete da Presidência faz uma observação entre parênteses: “Deixei um papel com ele”. Márcio Vasconcelos seria um dirigente sindical que também tem uma causa em tramitação em varas trabalhistas.

Hauschild afirma não se lembrar do conteúdo do e-mail e não saber quem são “Dr. Caputo” e “Marcio Vasconcelos”, mas admitiu conhecer o advogado Francisco Caputo. Em nome do irmão e sócio, que está em viagem, Gustavo Caputo informou que Francisco defendeu um irmão de Rosemary numa causa no Tribunal Superior do Trabalho, e a perdeu.

“Ele é amigo de Toffoli, conhece o ministro desde a época em que era advogado do PT. Não tenho a menor ideia de por que ela (Rosemary) fez um pedido via Toffoli”. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas