Baiano vai lutar pelo título mundial de boxe na Argentina

Salvador – A Bahia sempre foi conhecida no mundo do boxe por revelar grandes campeões mundiais, como Acelino “Popó” Freitas, que levou 4 vezes o título.  O próximo baiano que pode colocar seu nome na história do esporte é o santoantoniense Ueliton de Jesus, 28 anos. Ele vai disputar, no dia 4 de maio, às 20h, em Buenos Aires, na Argentina, o cinturão de Campeão Mundial dos Meio Médios, pela Comissão Mundial de Boxe (WPC), contra o uruguaio Damian Posadas.

Com o apoio do Grupo Natulab, única indústria de medicamentos da Bahia, localizada em Sano Antônio de Jesus, Ueliton espera trazer mais um título para a Bahia. “Tenho dois anos trabalhando focado nessa conquista. Já participei de lutas no exterior e isso me colocou entre os melhores”, diz.

Como profissional são 18 lutas, com 14 vitórias, 10 por nocaute, 4 por pontos e 4 derrotas. Antes de chegar nessa disputa, Ueliton tinha sido campeão baiano (2006), brasileiro (2007) e levou o sulamericano (2011), título que abriu as portas para a disputa do cinturão de campeão mundial.

Segundo Edson Dias, treinador que acompanha Ueliton desde os 11 anos, o pugilista é um atleta de técnica apurada e grande explosão. “Ele tem dado a resposta no ringue. Tudo é fruto de seu empenho e dedicação”, afirma. A disputa não promete ser fácil, mas isso não assusta o lutador.  “Tenho trabalhado forte junto com meu treinador. Psicologicamente também estou preparado e isso é muito importante”, coloca.

Ueliton divide a sua rotina entre os treinos e seu trabalho. As dificuldades para construir uma carreira no boxe são enormes, pois o esporte tem perdido alguns dos seus adeptos. “Devo muito ao esporte. Antes dele tinha uma vida desregrada. Procurei o boxe para me estabilizar socialmente e manter a disciplina”.

Para a luta na Argentina o pugilista tem contado com o apoio e patrocínio do Grupo Natulab – Laboratório Farmacêutico, através da marca ActionWay, linha de suplementos para atletas.  “Durante todo esse tempo de carreira sempre lutei sem ter incentivos. Com esse apoio fica bem mais fácil vencer os desafios”. Para Marconi Sampaio, presidente do grupo, esse patrocínio faz parte da política da empresa o apoio ao esporte. “A Natulab sempre investiu e acreditou nos atletas de nossa região”, conclui Marconi.

Notícias Relacionadas