970×90

Dilma quer Leonardo, do PSG, presidindo a CBF

CLÁUDIO HUMBERTO

A presidenta Dilma sabe que não pode meter o bedelho nesse assunto, por se tratar de entidade privada, mas tem um candidato preferido para assumir a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF): Leonardo, craque aposentado da seleção brasileira e atual dirigente de uma das maiores forças do futebol francês, Paris Saint Germain (PSG). Ela quer ver José Maria Marin fora da CBF o mais rápido possível.

Planos secretos – Lembrada de que as federações estaduais é que definem o presidente da CBF, Dilma dá de ombros. Parece ter planos intervencionistas.

Consultas – “O que acha de Leonardo da CBF?”, tem perguntado Dilma a amigos e políticos que recebe em seu gabinete. Está empolgada com a idéia.

Urticária – Dilma sente urticária quando lembra que terá de conviver com o atual chefe da CBF em eventos das copas das Confederações e do Mundo.

Fim do mundo – O desprezo por Marin é compartilhado por Dilma e Joseph Blatter, da Fifa: acham o fim do mundo a CBF nas mãos de alguém sob suspeita. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas