Oposição quer apurar custo do luxo de Dilma em Roma

CLÁUDIO HUMBERTO

A oposição quer saber o custo da viagem da presidenta Dilma a Roma, cuja comitiva ocupou 52 apartamentos no luxuoso hotel The Westin Excelsior, onde a diária mais barata de uma suíte de luxo chega a R$ 6 mil. Como esta coluna revelou na terça (19), ela não quis se hospedar no palácio Doria Pamphilj, sede da embaixada do Brasil, que dispõe de inúmeras suítes e apartamentos para acolher autoridades brasileiras.

Lorota boba – A lorota do chanceler Antonio Patriota, “explicando” o fato de Dilma de não se hospedar na embaixada, foi uma confissão de incompetência.

Carochinha – Patriota disse que a embaixada foi evitada porque é iminente a troca de embaixador, como se num momento assim o posto ficasse às moscas.

Requerimento – O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR) pediu informações ao Palácio do Planalto sobre o alto custo do passeio de Dilma e comitiva.

Tourada – O jornal espanhol ABC criticou “o socialismo” nada franciscano de Dilma, hospedada em hotel luxuoso com enorme comitiva, citando a embaixada vazia e grátis em Roma, como destacou esta coluna dia 19.

Pensando bem… – …que belo filme faria Fellini sobre a “dolce vita” da comitiva de Dilma em Roma, com Alberto Sordi no papel do ministro Aloisio Mercadante. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas