Mortes com arma de fogo na Bahia cresceram 216% em 10 anos, aponta estudo.

Um estudo divulgado na última semana pelo Centro de Estudos Latino-Americanos (Cebela) mostra que, em dez anos, Pernambuco foi o único estado do Nordeste que conseguiu reduzir as mortes por armas de fogo. Os dados mostram que a taxa de mortes por arma de fogo em cada cem mil habitantes caiu 35% entre os anos 2000 e 2010. O total de óbitos também teve queda: 27,8%. As informações constam no “Mapa da Violência 2013 – Mortes Matadas por Armas de Fogo”, elaborado com base em registros do Ministério da Saúde.

O presidente do Cebela , Jorge Werthein, afirma que os resultados de Pernambuco são atribuídos às ações do governo estadual. “A presença do estado é fundamental e a rapidez com que o estado consiga acompanhar o aumento populacional é fundamental. O estado não se faz presente só através da polícia; se faz presente através da oferta de educação, de saúde, a moradia, o trabalho; e também se faz presente por um sistema judicial – judicial mais rápido, mais eficiente e que pune devidamente, rapidamente.”

A Bahia vai na contramão do estado vizinho, e teve um aumento de 216,3% no número de óbitos por armas de fogo nos últimos 10 anos. O percentual representa o quarto maior aumento do país, atrás apenas do Pará, Maranhão e Alagoas. (Metro1)

Notícias Relacionadas