População de Camamu elege prefeito amanhã: quatro candidatos concorrem.

Após a anulação da eleição ocorrida em outubro do ano passado, como consequência da aplicação da Lei da Ficha Limpa, que fechou o cerco contra candidatos com problemas na Justiça, o município de Camumu vai escolher nesse domingo (3) o novo prefeito da cidade.

O cenário eleitoral foi surpreendido com a saída de cena do jornalista Francisco Vasconcelos (PMDB), que desistiu de concorrer ao pleito, revelando como principal motivo a movimentação pela compra de votos no município. Além dele, já havia renunciado o candidato do PHS, José Wilton Sacramento Hora. Quatro candidatos permanecem no páreo: Emiliana Assunção (PP), Luiz da Luz (PT), Noélia Nascimento (PRP) e Gilmar Evangelista Santos (PSOL).

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estruturou os 19 espaços de votação, que terão 72 urnas disponíveis para os 24.470 eleitores. A posse do prefeito eleito vai ocorrer no dia 20. Até lá, a cidade continua a ser administrada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Ednaldo de Jesus Souza.

O peemedebista Chico Vasconcelos distribuiu uma carta na última quinta-feira com as justificativas de sua renúncia. Em conversa com a reportagem da Tribuna, ele disse que chegou a acreditar que, após a eleição passada, o eleitorado iria ter outro comportamento. “Esperava que a maioria entendesse a importância do voto limpo, mas infelizmente ainda existe a compra de voto”, disse. (Tribuna)

Notícias Relacionadas