Cuba acusa EUA de violar a Convenção de Viena

AGÊNCIA ANSA

Havana – A chancelaria de Cuba culpou os Estados Unidos de “endurecer as condições de liberdade supervisionada” contra o ex-preso cubano René González, que cumpre uma condenação de 13 anos por espionagem no país norte-americano.

Leia também:

A declaração do ministério das Relações Exteriores na imprensa local mostrou que o Departamento de Estado em Washington “tem negado repetidamente o acesso consular” a González, um dos cinco presos cubanos condenados no mesmo processo federal de Miami, em 1999.

Segundo a nota, o Departamento de Estado “negou todas as solicitações da Seção de Interesse de Cuba em Washington para que os funcionários diplomáticos cubanos realizassem as visitas consulares”, ao ex-preso, que agora cumpre cinco anos em liberdade condicional.

A chancelaria classificou a ação com uma violação à Convenção de Viena sobre Relações Consulares de 1963. Cuba considera os cinco presos condenados como inocentes e heróis nacionais. (AnsaLatina)

Notícias Relacionadas