Candidatura majoritária de Otto Alencar é tida como inevitável

Vice-governador Otto Alencar
Vice-governador Otto Alencar
LUÍS AUGUSTO GOMES

Não foi só para falar no apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff que as principais figuras do PSD se reuniram ontem em Brasília. A candidatura do vice-governador Otto Alencar nas eleições majoritárias do próximo ano está consolidada, e a esta altura o que se pode discutir são o cargo e as circunstâncias.

Quanto à questão nacional, já vem de alguns meses o empenho de Gilberto Kassab para ser ministro, passo indispensável a seu projeto imediato de recuperar as perdas da eleição municipal. É difícil arrumar espaço, e por isso, de vez em quando, ele lembra que o voto em Dilma não depende dele, mas do partido, em “decisão democrática”.

Leia também:

Nos meios políticos, o entendimento é de que a presidente não quer deixar tamanho capital político em clima de volatilidade, e que ela é capaz até de criar um ministério para Kassab. Não seria de todo surpreendente, porque, afinal, o ex-prefeito de São Paulo criou um partido que até hoje só tem sido dela.

Seria gigantesca “zebra” Dilma sem o PSD – A situação está pendente, como se deduz da própria notícia divulgada ontem pelo partido na Bahia, interpretando o apoio a Dilma como “tendência natural”, embora ressaltando um “condicionamento”, que seria a “continuidade de um bom governo”.

Se tudo correr bem nacionalmente, Otto poderá, por extensão, concorrer a governador ou a senador, mas se der o que seria uma “zebra”, com o fechamento do PSD com outra candidatura a presidente, dificilmente não cairia uma bomba atômica no cenário baiano.

Não há dúvida de que, na hipótese de um rompimento, o vice-governador poderia ser o piloto regional de um grande acordo envolvendo fragmentos expressivos do governo e da oposição. A dificuldade é a lealdade dele, dizem.

O trabalho de Otto aponta para a cabeça da chapa governista. Sua reiterada manifestação pelo Senado repete, segundo experientes políticos, a história, aqui contada recentemente, do sapo que suplica ao algoz para atirá-lo no fogo, porque na água ele não sobreviveria. (Por Escrito)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Alberto Messias

    Pelo amor de Deus Dr. Otto Alencar. Cuide do ferry boat o pessoal que o sr. colocou na frente para resolver o problema é incompetente todinho. Cadê os navios já saíram da Base?

    Cuidado Dr. Otto, esta Internacional Marítima que o sr. trouxe para a Bahia é uma gracinha também. Eu já soube e toh de olho.

    E não adianta fazer zuada, quem vai escolher o candidato a Governador chama-se Jaques Wagner. O resto é espuma.

Comentários estão suspensos