Acusado de estelionato inspira decisão do TCU sobre licitações

CLÁUDIO HUMBERTO

Representação de uma empresa de consultoria “GF”, de Paulo Godoy, de São Paulo, fez o ministro Walton Rodrigues, do Tribunal de Contas da União, conceder cautela contra a estatal de ferrovias Valec, suspendendo duas licitações, uma delas já concluída, no valor de R$ 800 milhões, para a compra de trilhos de 2 mil km das ferrovias Norte-Sul e Leste-Oeste. Godoy é acusado em 72 processos, de estelionato a contrabando e descaminho, e de chantagear a vencedora da licitação.

Leilão internacional – A estatal Valec convidou empresas nacionais e internacionais ao leilão de menor preço para fornecer trilhos, vencido pela brasileira PNG.

Chantagem – Sócios da PNG, vencedora do leilão, dizem que Godoy os chantageou, exigindo parte do negócio. Do contrário, “melaria” a licitação no TCU.

A conta é nossa – Sem trilhos, as obras das ferrovias serão paralisadas, cancelando 30 mil empregos e provocando prejuízo mensal de R$ 50 milhões à Valec. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas