Ministério Público de São Paulo investiga Gabriel Chalita por fraude

CLÁUDIO HUMBERTO

O Ministério Público de São Paulo investiga uma denúncia de enriquecimento ilícito e fraude com recursos público que teria o envolvimento do deputado federal Gabriel Chalita (PMDB).

Segundo Roberto Leandro Grobman, que acusa o parlamentar, os crimes teriam sido cometidos quando Chalita era secretário estadual de Educação, no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), época em que os dois trabalharam juntos.

Segundo a Folha de S. Paulo, o MP abriu 11 inquéritos para investigar as supostas irregularidades, a partir dos depoimentos de Grobman, que afirmou que o então secretário cobrava 25% de propina de empresas que eram contratadas por sua Pasta.

O advogado de Gabriel Chalita, Alexandre de Moraes, pediu arquivamento dos inquéritos e alegou falta de provas. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas