Cade ignora queixa de ‘tubaínas’ contra gigantes

CLÁUDIO HUMBERTO

Apesar de admitir “indícios de práticas anticoncorrenciais”, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), do Ministério da Justiça, não se comoveu com a denúncia da Afebras, associação de fabricantes de refrigerantes, atribuindo o fechamento de pequenos produtores de “tubaínas” à concentração de mercado pelas grandes marcas.

O Cade não descarta retomar o assunto, mas o arquivou. Nem abriu inquérito. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas