Venezuela lança sistema de TV digital aberta

Leandra Felipe
Correspondente Agência Brasil/EBC

Bogotá – O governo da Venezuela inaugurou esta semana o novo sistema de televisão digital aberta (TDA) no país. A meta é alcançar a 58,3% da população venezuelana com o sinal digital aberto gratuito. O governo definiu que a plataforma terá 11 canais estatais e três privados. O canal Globovisión, principal opositor do governo ficará de fora da TDA.

Para instalar o sistema, o vice-presidente da república, Nicolás Maduro, anunciou um investimento de U$ 256 milhões de dólares. Segundo Maduro, o dinheiro será investido na instalação de teleportos, 13 antenas de transmissão e nove estações adicionais em território venezuelano.

Ao lançar o projeto em Caracas, ao lado de Maduro, o ministro de Ciência e Tecnologia do país, Jorge Arreaza, disse que a plataforma digital terá 11 canais estatais e três privados (Meriado TV, Venevisión e Televen) e alguns comunitários.  O sinal da TV digital do país tem tecnologia japonesa e seus decodificadores serão montados no país com tecnologia brasileira e argentina.

Depois do anúncio, a TV Globovisión questionou o fato de não ter entrado na lista dos canais escolhidos para operarem com sinal digital. Em entrevistas à imprensa local e estrangeira, o consultor jurídico da Globovisión, Ricardo Antela, disse que com a implementação da TDA, o sinal da emissora poderia sair do ar mesmo antes do término da concessão.

O advogado da empresa disse que “quando o sinal analógico for apagado, só os meios escolhidos pelo governo estarão autorizados a fazer transmissões no país”.  Antela disse que o grupo solicitou à Comissão Nacional de Telecomunicações da Venezuela (Conatel) a data exata da mudança de sinal, mas, segundo ele, a comissão teria “ignorado a solicitação”.

Notícias Relacionadas