JH tinha 45 assessores que ganhavam, cada um, R$ 14 mil

Parece que o prefeito João Henrique deixou legado que está dando trabalho ao prefeito ACM Neto (DEM). Em entrevista concedida na manhã desta quinta-feira (21) ao apresentador Zé Eduardo, o democrata fez um levantamento do que encontrou na prefeitura da gestão de João Henrique.

Além de afirmar que na era JH podia tudo e que regras começaram a ser estabelecidas, Neto contou ao apresentador que já foi verificado que cerca de 45 assessores foram contratados pelo pepista, sendo que cada um deles recebia em média R$ 8 mil e, com as gratificações, este salário chegava aos R$ 14 mil.

Já na noite de hoje, o site Bocão News conversou sobre o assunto com o presidente da Câmara, Paulo Câmara, que considerou o ato de JH como “um desperdício de dinheiro público. Um absurdo”, disse.

E indo ainda mais além, o prefeito ACM Neto citou também na manhã de hoje a Limpurb e os empresários de transportes. “A Limpurb tinha apenas um fiscal para uma cidade de 2.800 mil habitantes. Os empresários do transporte público não pagavam ISS há muito tempo. Vieram recolher o ISS pela primeira vez no mês de janeiro”, relatou.

Com a reorganização da prefeitura, outros ‘valores’ estão vindo à tona e surpreendendo os novos gestores que, a cada dia, colocam a ‘mão na cabeça’ e os papéis na mesa. (Caroline Gois, do Bocão News)

Notícias Relacionadas