Corinthians inicia hoje batalha pelo bicampeonato da Libertadores

O Corinthians trocou a obsessão de nunca ter vencido a Libertadores pela pressão de defender o título e conquistar o bicampeonato, algo inédito há 12 anos – o Boca Juniors foi o último clube alcançar o feito, em 2000 e 2001. O primeiro passo será dado hoje (20), às 22h, na cidade de Oruro (3.709 metros acima do nível do mar), na Bolívia, contra o San Jose, equipe modesta e que há cinco anos não disputa o torneio continental.

O maior trunfo do Corinthians é a manutenção do elenco campeão. Dos 11 jogadores que disputaram a final contra o Boca Juniors em junho do ano passado, oito serão titulares na partida de hoje. Esse grupo, que em 2012 já havia sido reforçado com Guerrero, peça-chave na conquista do Mundial, ganhou jogadores do quilate de Alexandre Pato e Renato Augusto.

O time, considerado por muitos como milionário e cheio de opções, aumenta a responsabilidade do técnico neste início de temporada. Na comparação com os rivais do Grupo 5 da Libertadores, o Corinthians é o grande favorito a terminar em primeiro lugar. As viagens, como esta para a Bolívia, parecem ser mais difíceis que os rivais – os outros adversários da chave são o Tijuana, do México, e o Millonarios, da Colômbia.

A altitude de Oruro, segundo o técnico e os jogadores, é motivo de preocupação, mas não pode ser encarada como algo que impeça a equipe de conquistar os três prontos. Para contornar essa dificuldade, Tite aposta na troca de bolas no meio do campo, evitando cruzamentos longos. Outra arma: usar, no segundo tempo, o banco de reservas, com Alexandre Pato, Renato Augusto e Romarinho, renovando o fôlego do time. (Diário Web)

Notícias Relacionadas