Multilaser entra no mercado de bicicletas elétricas

Com autonomia de até 40km e velocidade de até 25 km/h, as novidades serão comercializadas em grandes magazines e lojas de esportes (Fotos: Divulgação)
Com autonomia de até 40km e velocidade de até 25 km/h, as novidades serão comercializadas em grandes magazines e lojas de esportes (Fotos: Divulgação)

A Multilaser entrará em março no mercado de bicicletas elétricas com o lançamento de dois modelos no Brasil: a Nano Bike aro 20 e a E-Life aro 26, projetadas para oferecer ótima relação custo-benefício.

Entre outros atrativos, as bikes contarão com quadro de alumínio (mais leve e que não enferruja), câmbio japonês Shimano conhecido por sua alta qualidade, e bateria de lítio recarregável. Com autonomia de até 40km e velocidade de até 25 km/h, as novidades serão comercializadas em grandes magazines e lojas de esportes.

“As e-bikes têm tudo para cair no gosto da população brasileira por oferecerem facilidades à locomoção no dia a dia e economia com combustível. Elas não poluem, não causam ou ficam paradas em congestionamentos e ainda fazem bem para a saúde, afinal a qualquer momento basta desligar o motor e começar a pedalar”, enfatiza Vanessa Yuen gerente de produtos da nova linha da Multilaser.

De acordo com dados divulgados pela Bike Expo Brasil, hoje a bicicleta convencional é o meio de locomoção próprio mais popular nos pequenos centros urbanos com menos de 50 mil habitantes, que representam mais de 90% do país. O maior uso da bike é para ir ao trabalho e, depois, à escola.

Nas bicicletas elétricas da Multilaser, o usuário tem a liberdade de escolha da forma que pretende fazer os percursos: com o motor ligado ou desligado. A qualquer momento ele pode acionar o motor para ajudar em percursos mais longos e em subidas.

Mercado de e-bike – Ainda não há estatísticas do mercado de bicicletas elétricas no Brasil, mas as vendas estão disparando no mundo. Segundo estudo da Pike Research, empresa americana especializada em pesquisas e análises de mercados mundiais de tecnologias limpas, estima-se que as vendas de e-bikes chegarão a 30 milhões de unidades em 2012, movimentando 6,9 bilhões de dólares. A China é o maior mercado, com 92% das vendas. O continente americano é o mais modesto atualmente, mas também o que tende a crescer mais rápido, cerca de 22% ao ano até 2018, contra 7,5% da média mundial.

Notícias Relacionadas