Aposentados e pensionistas saem às ruas de Atenas para protestar

Renata Giraldi
Agência Brasil

Brasília – Aposentados e pensionistas ocuparam hoje (15) as principais ruas de Atenas, a capital da Grécia, em protesto contra as medidas de austeridade adotadas pelo governo, na tentativa de conter os efeitos da crise econômica internacional no país. As medidas incluem cortes no funcionalismo público, e a redução nos valores dos salários dos servidores e das aposentadorias e pensões.

A chuva em Atenas não impediu a manifestação. “Nós não estamos falando apenas de alguns problemas simples. Eles [os integrantes do governo] estão nos matando com essas medidas”, reagiu Dimos Koumbouris, da associação que representa aposentados e pensionistas na Grécia.

“Não podemos pagar nossas contas. Não há como pagar impostos de emergência. Não temos dinheiro suficiente para os nossos medicamentos. Nossas vidas estão em perigo”, acrescentou.

Segundo Koumbouris, desde 2010, o governo vem adotando medidas que levam às reduções nos valores das pensões e aposentadorias no país. Pelos dados oficiais, o desemprego na Grécia chegou a 27%, em novembro de 2012, acima do percentual da zona do euro, na mesma época, que foi 11,7%. Em novembro, o Parlamento aprovou medidas de austeridade para serem executadas nos próximos dois anos.

Nos últimos meses, a Grécia se transformou em um dos principais focos da crise na zona do euro (que reúne os 17 países que adotam a moeda única) e pelo sexto ano seguido o país recorre a empréstimos internacionais.

Em janeiro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou um novo empréstimo para os gregos sob a condição de o país impor mais medidas de austeridade.

Notícias Relacionadas