Agerba consegue ”atualizar” site: o governo quer trazer ferry ou canoa para a Bahia?

O site da Agerba inova: “Dentro de uma duas horas“… E o ferryboat da Tanzânia, vem quando? É ferryboat ou canoa? E o Sindicato dos Jornalistas, o SinjorBA, não se pronuncia? Advogado é jornalista? Recepcionista é jornalista? Engenheiro é jornalista? Médico ortopedista é jornalista?
Salvador – A Agerba (Agência de Regulação da Bahia) conseguiu “atualizar” em seu site as informações sobre o sistema ferryboat. Depois de divulgar amplamente que a travessia entre Salvador e a Ilha de Itaparica estava sendo feita por cinco embarcações, notícia reproduzida por sites renomados como A Tarde Online, Correio, Tribuna, Rádio Metrópole, entre outros, a agência de regulação informou, depois das 14h, que o ferry “Ivete Sangalo” voltou a operar na tarde desta quinta-feira (14).

A informação de que o “Ivete Sangalo” estava fora de tráfego foi divulgada às 11h57 pelo JORNAL DA MÍDIA, que fotografou a embarcação atracada e quebrada no Terminal de São Joaquim, às 10h. O Navio Pinheiro também estava completamente parado na Baía de Todos os Santos, próximo ao terminal.

A Agerba garante, e quem quiser que acredite, que cinco navios estão operando nesta tarde de quinta-feira (14) no sistema. Pela manhã, só três em tráfego e a Agerba dizia que eram cinco. E diz mais a agência de regulação:

“O tempo de espera está aproximadamente de uma duas horas”. O negrito aí é por conta do que está publicado no site da Agerba e que foi fotografado pelo JM (confira imagem ao lado). É preciso corrigir, Agerba.

Diretor da Agerba é Jornalista, sim – Aliás, informaram ao JORNAL DA MÍDIA que o diretor-executivo da Agerba, Eduardo Pessoa, está exercendo também a função de jornalista.

Ele agora é dublê: metade advogado, metade jornalista. Nada a reclamar: na Bahia, dezenas de advogados são “jornalistas”. Tem engenheiro e até aprendiz de colunista de comes & bebes execendo a profissão. E o sindicato da categoria, o que diz o nosso Sinjorba? Será que tem algum jornalista exercendo a profissão de médico ortopedista no mercado? Será?

É ferryboat ou canoa? – Em matéria de comunicação, neste governo de Jaques Wagner acontece de tudo. O cargo de Assessoria de Comunicação da Agerba, segundo se informa, é indicadação do médico ortopedista Otto Alencar, grande figura da Bahia, conselheiro e torcedor do nosso Leão Esporte Clube Vitória e hoje um dos maiores especialistas em ferryboat. Ele entende de tudo:

“A gente é médico ortopedista pra consertar coisa errada, coisa torta. Por isso eu sou o médico ortopedista da Seinfra, como tem um cara aí que fala”. O ”cara aí” não somos nós. Isso aí foi o que o Dr. Otto, o cara do ferryboat, falou em uma entrevista numa emissora de rádio.

Aliás, um parêntese aqui: o Dr. Otto Alencar, querido vice-governador, está prometendo trazer dentro de três meses, apenas três meses (o JM já iniciou a contagem regressiva), três ferries novinhos. Serão três papa-filas com capacidades para transportar até 200 veículos.

Tem até ferry da Tanzânia para ser comprado.

O JORNAL DA MÍDIA, que não entende nada de ferryboat, andou pesquisando e chegou à seguinte conclusão: a Tanzânia só fabrica canoa.

De repente o nosso médico ortopedista Otto Alencar está querendo fazer a cabeça do grande governador Wagner para inovar no transporte de passageiros e veículos na Baía de Todos os Santos. Canoa, em vez de navio. Esta é A Bahia de Todos Nós.

Notícias Relacionadas