Quase duas mil pessoas receberam atendimento médico no carnaval do Rio

Akemi Nitahara
Agência Brasil

Rio de Janeiro – Durante os desfiles de ontem (11) na Avenida Marquês de Sapucaí, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil contabilizou 708 atendimentos nos postos do Sambódromo e do Terreirão do Samba, com 29 pessoas encaminhadas para a emergência na rede municipal. Nos quatro dias de desfile, foram 1.852 atendimentos, principalmente por desidratação, dor de cabeça e mal-estar.

Depois do segundo dia de desfiles do grupo especial, as escolas de samba terão que esperar até amanhã, quando ocorre a apuração, para saber quem será a grande campeão do carnaval 2013.

Na noite de ontem, desfilaram a São Clemente, com o enredo Horário Nobre, sobre novelas e seus personagens marcantes. A Mangueira cantou Cuiabá: Um Paraíso no Centro da América! Empolgou os mais de 70 mil espectadores, mas estourou o tempo de desfile.

A Beija-Flor trouxe Amigo Fiel, do Cavalo do Amanhecer ao Manga-Larga Marchador. A Grande Rio falou dosroyalties do petróleo em Amo o Rio e Vou à Luta: Ouro Negro sem Disputa, e a Vila Isabel encerrou os desfiles do Grupo Especial com o enredo A Vila Canta o Brasil Celeiro do Mundo, que foi aclamado pelo público.

No domingo, desfilaram a Inocentes de Belford Roxo, Salgueiro, Unidos da Tijuca, União da Ilha, Mocidade e Portela, em noite também marcada pelo luxo das fantasias e pela pontualidade do espetáculo. Hoje, a Sapucaí recebe o desfile das escolas mirins, a partir das 17h.

Notícias Relacionadas