Funcionário do bloco Me Abraça morre após tomar choque elétrico

Salvador – Um funcionário do bloco Me Abraça/Trio Dragão morreu após tomar um choque elétrico na rede de alta tensão. O acidente aconteceu pouco antes das 8h desta terça-feira (12), na Avenida Ademar de Barros, próximo à entrada do Zoológico. Erisvaldo Max de Carvalho, 23 anos, caiu de cima do trio. Ele foi levado em estado grave ao posto da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na mesma avenida, onde sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu no local.

Essa era a sexta vez que o trio passava pelo mesmo local neste Carnaval. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) isolou a área para periciar o local. Os trios estão impedidos de passar e seguem de ré até a orla para sair do circuito e se deslocar para a fila de entrada no início do desfile, nas imediações do Farol da Barra.

Em coletiva à imprensa para fazer um pré-balanço do Carnaval deste ano, realizada na Sala de Imprensa da Prefeitura montada no Icba, Corredor da Vitória, o secretário de Desenvolvimento, Turismo e Cultura, Guilherme Bellintani, falou sobre o ocorrido. Ele contou que foi comunicado sobre o fato logo que ocorreu, se deslocando ao local para acompanhar parte da perícia.

“Não temos conhecimento das condições exatas do fato. Não se sabem as condições dessa pessoa e quais eram as responsabilidades e atribuições dela no trio. Temos que esperar o trabalho da perícia. Após o laudo técnico é que vamos poder apurar melhor o acontecido”, frisou.

Fiação – Bellintani afirmou que, antes do Carnaval, a Prefeitura teve duas reuniões com a Coelba para tratar da questão da fiação nos circuitos da folia. Foi feita uma avaliação e constatado que a última fiação externa de alta tensão nos circuitos por onde passam os trios estava localizada na região do Clube Espanhol, em Ondina. Ela foi removida e virou subterrânea.

Já nos locais de concentração dos trios, não havia tempo hábil para colocar toda a fiação de alta tensão subterrânea. “Então, tivemos todo cuidado com as especificações técnicas. As informações que temos é que o projeto técnico da parte da fiação naquele local onde aconteceu o fato estava correto. Sobre a altura do trio, o Detran, a quem cabe fazer essa fiscalização, também deu o ok. De modo que temos de esperar o laudo da perícia para ver o que de fato aconteceu de errado”.

Guilherme Bellintani disse que a segurança é uma preocupação da Prefeitura em relação ao Carnaval. Ele lembrou que ontem (11) já havia anunciado, na coletiva de balanço, que a partir de 2014 só será permitido o desfiles dos trios com até cinco anos de uso. “Essa preocupação com os fios de alta tensão é histórica. Infelizmente, em pouco mais de um mês, não tínhamos como colocar toda a fiação no entorno dos circuitos subterrânea”, salientou.

Notícias Relacionadas