Samba de roda agita Camarote das Baianas durante o Carnaval

Os grupos de Samba de Roda se apresentarão no Camarote das Baianas até terça-feira, a partir das 19h (Foto: Max Haack/Agecom Salvador
Os grupos de Samba de Roda se apresentarão no Camarote das Baianas até terça-feira, a partir das 19h (Foto: Max Haack/Agecom Salvador

Salvador – Com seus torços, panos da costa e pulseiras ou curtindo a festa em trajes bem carnavalescos, as baianas comemoram na noite desta sexta-feira a retomada de seu camarote, depois de quatro anos fora da programação do Carnaval. Situado na Cruz Caída, na Praça da Sé, ao lado do memorial dedicado a elas, que são a maior representação da cultura do estado, o Camarote das Baianas vai oferecer ao público, durante a festa, o melhor do samba de roda e dos quitutes da Bahia.

Durante a reabertura do camarote, a presidente da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivo e Similares (Abam), Rita Santos, destacou que o espaço sempre foi um referencial para as baianas. “Aqui é o ponto onde elas vêm, trabalhando ou não no carnaval, para aproveitar a festa com sua família e seus colegas”.

De volta à festa, o camarote tem como tema “Baianas no País do Futebol” e conta com o patrocínio do governo federal, através do Banco do Brasil e apoio da Prefeitura de Salvador e da Secretaria de Cultura da Bahia. O ofício das baianas de acarajé possui, desde 2005, o título de Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil, e, no final do ano passado, estas profissionais receberam do governo do estado o título de Patrimônio Imaterial da Cultura Baiana.

Segundo Rita Santos, só o município de Salvador tem cerca de 2.800 baianas associadas. Uma delas é Maria Luzia dos Santos, 75 anos, quase todos eles dedicados ao ofício. “Posso dizer que sou baiana desde que nasci, pois morava atrás da Igreja do Bonfim e, todos os anos, meu pai me vestia de baiana para a lavagem”, conta, lembrando que o mais a diverte na festa é ouvir o samba de roda com suas amigas.

Os grupos de Samba de Roda se apresentarão no Camarote das Baianas até terça-feira, a partir das 19h. São três atrações por noite. Animada com a retomada do projeto, a presidente da Abam quer ampliar o número de atrações e investir em melhorias no espaço para o próximo ano. “Vamos buscar nossos parceiros para fazer uma festa ainda melhor”, afirma Rita Santos.

Notícias Relacionadas