Município no sul do Rio decreta situação de emergência por causa da chuva

Alana Gandra
Agência Brasil

Rio de Janeiro – A forte chuva que atingiu a cidade de Barra Mansa esta semana levou o prefeito Jonas Marins a decretar situação de emergência no município, localizado na região sul do Rio. O decreto vai vigorar durante 60 dias e poderá ser prorrogado por até 180 dias, em caso de necessidade.

No dia 1º de fevereiro, a prefeitura já havia decretado situação de emergência  em razão da instabilidade de encosta no bairro Boa Vista 2. O coordenador da Defesa Civil municipal, Carlos Natanael Jeremias, informou que o grande volume de chuva fez transbordar os rios Barra Mansa, Godinho e Turvo, o que provocou o alagamento de ruas e estradas. Imóveis foram inundados e houve interdição do trânsito.

“Houve vários deslizamentos de terra com soterramento e desabamento parcial de moradias”, frisou Jeremias. Vinte e sete casas foram interditadas pelo órgão. As famílias estão alojadas na casa de parentes e amigos.

O prefeito vai comunicar a situação de emergência à Secretaria Nacional de Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, e ao Corpo de Bombeiros do Estado do Rio. O processo é necessário para que a prefeitura seja autorizada  a pagar o aluguel social para as famílias desabrigadas e, também, para a contratação de mão de obra e equipamentos, com o objetivo de regularizar a situação na cidade.

Notícias Relacionadas