Vistoria de trios e carros de apoio termina nesta sexta-feira

De 106 veículos, entre trios, carros de apoio e minitrios, 93 já foram liberados para circular no Carnaval. A Central Única de Vistorias, coordenada pela Empresa Salvador Turismo (Saltur), vinvulada à SEcretaria Municial de Desenvolvimento, Turismo e Cultura (Sedes), funciona até hoje (8), no Parque de Exposições, na Avenida Paralela. Um total de 160 blocos já iniciou a vistoria e 109 já foram autorizados a participar do Carnaval.

Durante a inspeção, que começou no dia 23 de janeiro, são analisados os itens de segurança, condições mecânicas e operacionais, equipamentos de prevenção e combate a incêndios, pneus e protetores de rodas, sistemas de freio, documentação do veículo e do condutor e estrutura do posto médico. Além disso, sanitários e lanchonetes precisam atender às normas da Vigilância Sanitária. A liberação só é feita depois que todos os órgãos envolvidos dão o aval, o que envolve pagamento de taxas e comprovação de atendimento a nostas de saúde e segurança.

Segundo o coordenador da central, major Antônio Sampaio, os principais problemas estão ligados aos órgãos técnicos. “A maioria dos veículos no pátio está com necessidades de ajustes nos itens de segurança. Estamos aqui trabalhando para liberar esses trios o quanto antes”, explica. O major contou ainda que chegaram dois trios durante a madrugada e que, provavelmente, a vistoria não seja finalizada nesta sexta-feira. “Para esses casos excepcionais, continuamos a inspeção no pátio do Departamento de Polícia Técnica (DPT), nos Barris, até o final do Carnaval”, finaliza.

Para licenciar um trio ou carro de apoio, o proprietário precisa passar pelo crivo de quatro órgãos técnicos – Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), DPT, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran). A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), as secretarias estadual e municipal da Fazenda e da Saúde, a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) e o Departamento de Polícia Metropolitana (Depom) também atuam na fiscalização.

Notícias Relacionadas