Spike Lee grava cenas com ACM Neto para documentário sobre o Brasil

O prefeito ACM Neto recebeu o diretor americano no Palácio Thomé de Souza, na Praça Municipal (Foto: Valter Pontes/Agecom)
O prefeito ACM Neto recebeu o diretor americano no Palácio Thomé de Souza, na Praça Municipal (Foto: Valter Pontes/Agecom)
O cineasta norte-americano Spike Lee gravou entrevista com o prefeito ACM Neto hoje (8), no Palácio Thomé de Souza, para o documentário “Go Brazil Go”, no qual foram abordadas as políticas de reparação da cidade para reduzir o preconceito racial e social. Também foram feitas imagens na Praça Municipal, além de um depoimento com o vereador Silvio Humberto. Spike Lee trouxe para a gravação uma equipe de 25 pessoas, entre norte-americanos e brasileiros, que trabalham na produção de imagens do Carnaval. A equipe deve gravar ainda nos bairros Pelourinho, Itapuã e Liberdade.

A ideia do documentário é fazer um retrato do Brasil através dos artistas, líderes políticos e outros agentes sociais, aproveitando o momento de planejamento para a Copa das Confederações, Copa do Mundo, além de apresentar os reflexos da eleição da primeira mulher para a presidência do país, Dilma Rousseff. A produção do cineasta, no entanto, mantém sigilo sobre a programação na cidade. No Brasil, já foram visitados o Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

O prefeito ACM Neto agradeceu ao cineasta por vir a Salvador mostrar a realidade social da cidade e observou que o documentário “vem em boa hora”. “Por um lado, vai mostrar o problema que ainda existe, mas vai mostrar também que as providências estão sendo adotadas e que essa é uma questão cada vez mais tratada com seriedade”, afirmou ao final das gravações.

“Spike me mostrou um bom conhecimento sobre a realidade da nossa cidade e do País como um todo. Tive a oportunidade de mostrar a ele que a Bahia foi pioneira na implantação da política de cotas raciais nas universidades brasileiras. Mostrei também que logo na primeira semana de governo determinamos a constituição de um grupo de trabalho que vai apresentar uma proposta para ter a política de cotas raciais na ocupação de funções da prefeitura”, completou.

O prefeito lembrou a instalação do Observatório da Discriminação Racial, da Violência Contra a Mulher e LGBT no Carnaval como uma das ações de promoção social que serão fortalecidas nos próximos anos. “A Secretaria de Reparação terá um papel de protagonismo daqui para frente porque o Carnaval de Salvador vai ter que ser mais plural, e para ser mais plural precisa democratizar os diversos movimentos culturais. O Carnaval não pode ser de certos grupos que economicamente têm resultados”, pontuou.

Perfil – Spike Lee iniciou sua carreira na década de 70. Desde então, foi indicado duas vezes ao Oscar, pelo filme Faça a Coisa Certa (1989) e pelo documentário Quatro Meninas – Uma História Real (1997). O currículo reúne também mais de 35 projetos, incluindo Malcom X (2012) e o clipe They Don’t Care About Us (1996) – gravado no Rio de Janeiro e em Salvador.

Notícias Relacionadas