Brasil, Bolívia e Peru firmam parceria para combater crime organizado e tráfico de drogas

Brasília e Bogotá (Colômbia) – Na tentativa de enfrentar o crime organizado e o tráfico de drogas nas regiões de fronteira do Brasil, da Bolívia e do Peru, os governos dos três países firmaram ontem (7) acordo de cooperação mútua. A parceria estabelece ações por terra, pelo ar e pela água. A iniciativa ocorreu durante reunião de autoridades dos três países, em La Paz, capital boliviana.

O acordo prevê o controle dos espaços aéreo, terrestre e marítimo, além dos lagos e rios, assim como dos pontos de passagem de fronteira. A ideia é incluir dispositivos com troca de informações e mecanismos de inteligência, assim como treinamento específico de pessal.

Participaram das reuniões ontem, em La Paz, o ministro de governo da Bolívia, Carlos Romero, a secretária executiva do Ministério da Justiça, do Brasil, Marcia Peligrini, além dos ministros de Interior, Wilfredo Pedraza, e da Justiça e Direitos Humanos do Peru, Rivas Eda Franchini. Na ocasião, eles assinaram ato criando o Grupo de Trabalho Trilateral.

“Expressamos nossa profunda gratidão pelo esforço e pela vontade política demonstrados pelas delegações do Brasil, Peru e da Bolívia, em conjunto, para enfrentar o tráfico de drogas e o crime organizado transnacional”, disse Romero após a reunião.

Segundo o ministro boliviano, o ato define ações integradas que visam a uma “guerra contra as drogas” a partir de medidas técnicas determinadas no “mais alto nível político dos governos dos três países”. O grupo de ação, de acordo com ele, vai preparar uma proposta para um Fundo Trilateral que reunirá recursos financeiros a serem aplicados nas ações.

O ministro do Interior do Peru, Wilfredo Pedraza, ressaltou que o crime organizado e o tráfico de drogas são fenômenos internacionais e cabe às autoridades buscar o aprimoramento de recursos para combatê-los. Marcia Peligrini destacou que o governo da presidenta Dilma Rousseff está empenhado em trabalhar em uma agenda comum contra o tráfico de drogas.

Notícias Relacionadas