Papa Bento XVI questiona a teoria da criação

AGÊNCIA ANSA

Cidade do Vaticano – O papa Bento XVI questionou se é possível falar da teoria na criação nos dias de hoje e mostrou como a narração da Gênesis deve ser entendida, durante a audiência geral de hoje, no auditório Paulo VI.

“A nossa pergunta hoje, na época da ciência, é se ainda há sentido falar de criação? Como devemos entender a história da Gênesis?”, perguntou o Papa, que em seguida explicou que a “aventura da não é irracional, ou necessária, mas é amor e liberdade”.

“A Bíblia não quer ser um manual das ciências naturais, mas fazer compreender a verdade profunda das coisas” e a Gênesis revela que “o mundo não é uma porção de forças contrastante entre elas, mas sua origem está na palavra de Deus, tem um desenho do mundo que nasce dessa razão, do espírito criador”, completou Bento XVI.

O Pontífice criticou a “prioridade do irracional e da necessidade” e a “alternativa” da irracionalidade e da razão. “Nós acreditamos na união da inteira criação, homem e mulher, seres humanos capazes de conhecer o seu criador” e de compreender “amor e liberdade” contra “irracional e necessidade”, finalizou o Papa.

AnsaLatina

Notícias Relacionadas