Orçamento: ‘jogo de cintura’ evita crise política

CLÁUDIO HUMBERTO

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) fez uso de seu conhecido “jogo de cintura” para evitar o embate com colegas, adiando a votação do Orçamento 2013 para depois do carnaval, apesar da orientação do governo para apreciar a matéria o quanto antes. Mesmo com quórum suficiente para votação, Renan já iniciou a reunião informando que só colocaria o projeto em pauta se houvesse consenso. O descontentamento dos parlamentares aliados com o próprio governo pode determinar a derrubada de vários vetos.

Tudo por royalties – Antes de votar o Orçamento, os parlamentares querem apreciar o veto à partilha dos royalties do petróleo, tema da campanha de Renan.

Problema do governo – O novo presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB-RN), também quer evitar confusão com os eleitores, e concordou em adiar a votação. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas