Rincón é procurado pela Interpool em 188 países por tráfico de drogas

Rincón defende o Palmeiras, foi titular da seleção colombiana (jogou as Copas de 90, 94 e 98) e capitão do Corinthians na conquista do primeiro Mundial de Clubes de 2000. (Foto: internet/Reprodução)
O ex-volante Freddy Rincón está sendo procurado pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) em 188 países. Ex-jogador do Palmeiras, da seleção colombiana (jogou as Copas de 90, 94 e 98) e capitão do Corinthians na conquista do primeiro Mundial de Clubes de 2000, o jogador viu a Interpol emitir uma ordem de captura. Ele é acusado de lavagem de dinheiro e envolvimento com o tráfico de drogas.

“Não há provas contra a minha pessoa. A verdade, é que não sei de onde apareceu está nova questão. Tenho uma advogada no Panamá que vai conversar com o juiz”, disse o jogador ao site Semana.com, se referindo ao fato de ter recebido uma ordem de prisão do Panamá. Vanderlei Almeida – 14.jan.2000/AFP

O problema no Panamá começou em 2007, quando ele passou a ser investigado por lavagem de dinheiro do narcotráfico.

Os fiscais panamenhos dizem que Rincón figurava como um testa de ferro de Rayo Montaño de uma empresa de artigos de pesca daquele país, a Nautipesca.

Naquele ano, chegou a ser detido em São Paulo, onde morava, sob acusação de associação ao tráfico. Há suspeita de que tenha praticado ainda lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Sua prisão, primeiro passo para a extradição, foi pedida pelo governo do Panamá.(Folha Esportes)

Notícias Relacionadas