Neymar critica chuva de moeda em Ganso e teme punição ao time

Neymar deixou o gramado da Vila Belmiro após a vitória por 3 a 1 no clássico diante do São Paulo, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, com um misto de alegria e desapontamento. Apesar de feliz com a atuação, marcada por um gol de pênalti e duas assistências, o atacante lamentou as moedas atiradas por torcedores no amigo Paulo Henrique Ganso, que retornava ao estádio pela primeira vez desde que foi negociado com o Tricolor, por R$ 23,9 milhões, em setembro do ano passado.

A maior preocupação de Neymar – que na última quinta-feira já havia pedido à torcida tratasse Ganso com respeito – é que o Santos acabe punido pela Federação Paulista de Futebol (FPF) por conta das moedas lançadas em direção ao meia.

– Isso é normal (vaia), mas a moeda, não. Quem jogou as moedas acho que está errado, porque a gente pode perder mandos de campo. E nenhum de nós (jogadores e torcedores) quer ver o Santos fora (de casa) – lamentou Neymar.

As moedas foram citadas na súmula da partida no site da Federação Paulista de Futebol (FPF):

– Informo que no intervalo da partida fui comunicado por fiscais da FPF que torcedores do Santos, posicionados em cima do vestiário do São Paulo, arremessaram moedas contra o atleta do São Paulo Sr. Paulo Henrique Chagas de Lima. Não presenciei tais arremessos, mas observei diversas moedas no solo próximo à entrada do túnel do vestiário do São Paulo – escreveu o árbitro assistente adicional Marcelo Aparecido de Souza. (Globoesporte.com)

Notícias Relacionadas

1 Comentário

  1. Sergio de Abreu

    É bom mesmo o Neymar protestar com veemência pois é isso o que o espera quando decidir aceitar proposta para jogar na europa. esses imbecís de qualquer torcida não têm discernimento
    o jogador não é propriedade de ninguém é um profissional como qualquer outro, portanto deve ter o direito de optar pelas melhores oportunidades numa carreira muito limitad em termos de idade e eficiência. Só os cretinos não enxergam.

Comentários estão suspensos