Ferry tem cinco navios em tráfego e sufoco na travessia diminui

O ferry Ivete Sangalo já retornou ao tráfego, segundo a Agerba.
REDAÇÃO DO JORNAL DA MÍDIA

Salvador – Uma boa notícia para os usuários e para aqueles que se afastaram do sistema ferryboat em consequência da crise que atingiu a travessia Salvador-Bom despacho neste Verão. O sistema está operando com cinco embarcações nesta segunda-feira (4), segundo informa a Agerba.

Com a volta ao tráfego do navio “Ivete Sangalo”, que passou por reparo devido a um problema de eixo, a situação melhorou muito no embarque de passageiros e veículos nos terminais de São Joaquim e Bom Despacho, refletindo na redução do tempo de espera.

Além do Ivete Sangalo, estão em tráfego o Anna Nery, o Maria Bethânia, o Rio Paraguaçu e o Pinheiro, estes dos últimos recém-incorporados à frota, depois de reformados na Base Naval de Aratu.

A frota de cinco navios deve ser a que vai operar durante o Carnaval. Os ferries Agenor Gordilho e Juracy Magalhães continuam docados na Base Naval de Aratu e dificilmente terão condições de operar durante o período momesco.

Notícias Relacionadas

4 Comentários

  1. Fedegoso

    Boa notícia! Parece que os comentaristas ficam arredios quando a notícia é boa. São 4 embarcações funcionando. Muito bom. Pode melhorar? Pode sim. Vai melhorar? Claro que sim. Então, está tudo bem? Parece que sim. Alguma coisa a preocupar? Claro! Claro! Temos que tomar cuidado agora com as aves de rapina, com os gaviões que sempre sobrevoam a despreocupada ninhada. Como assim? São aquelas aves que apregoam a privatização. Sim! Sim! Elas mesmas. Agora que a coisa vai entrando nos eixos essas nojentas aves agourentas vão se aproximando e num bote só, voando baixo, tudo muito bem calculado e num lance só carregam o pinto no bico. Coitadinho do pinto! Todo bicado, unhado, se se salvar da ninhada esfomeada do gavião, da altura que cai acaba como alimento de urubu. Não se salva.

    Não vimos empresários com capacidade ou interesse de investir o que o Estado investiu na reforma das embarcações. Entregá-las para as entidades privadas depois do saneamento feito é malvadeza (para não dizer de desonestidade). Você que pensa em privatizar o sistema, não se engane, nós sabemos que você quer privatizar o que pertence ao povo, pois que foi com o resultado do imposto recolhido do povo que a reforma nas embarcações foi realizada. Não somos bobos. E você não é o esperto que pensa. Estamos de olho. O Estado é sim capaz de gerir o sistema.

  2. Jonas

    Quando a AGERBA esteve sob comando de Gedel o sistema Ferry ficou de mal a pior porque ele não tinha nenhum interesse em ver o Sistema funcionando bem para destruir o Jaques Wagner seu pior inimigo. Agora sim a coisa pode ficar melhor que estava. E um homem desse sonha ser governador do Estado; TRISTE BAHIA.

  3. Junior

    Olá redação do Jornal da Mídia, por acaso entrei no site do Deputado Zé Neto e encontrei declarações feitas por ele, no dia 30 janeiro sobre a situação de cada ferry boat e o mesmo informou que o ferry Ipuaçu já esta no dique seco da base naval para reforma, ai vem à parte intrigante da historia que no dia 26 janeiro o jornal Correio da Bahia tinha encontrado todos os navios, num passeio feito pela Bahia de Todos os Santos, mais o Jornal da Mídia tinha dado falta de um que seria Ipuaçu esse que também não estava na base naval e não sabia do seu paradeiro, alguém esta faltando com a verdade fica ai sugestão pra uma investigação séria da redação da Mídia provar quem esta falando a verdade.

Comentários estão suspensos