Carnaval: blocos do Rio levam milhares de foliões às ruas da cidade

Nielmar de Oliveira
Agência Brasil

Rio de Janeiro – A uma semana do carnaval, 118 blocos desfilaram pelo Rio e arrastaram milhares de foliões por toda a cidade de sexta-feira (1º) até hoje (3). A festa começou na noite de sexta, com o tradicional desfile do Cordão da Bola Preta na Avenida Rio Branco, centro financeiro da cidade. Neste domingo, a festa começou cedo com a saída, às 9h, do Gigante da Lira, um bloco dedicado à criançada com seus palhaços e pernas-de-pau, que desfilam pelas ruas de Laranjeiras. Outro bloco tradicional no carnaval da cidade, o Suvaco de Cristo, que desfila pelo Jardim Botânico, também saiu às ruas do bairro.

Vencedor do carnaval do ano passado como melhor bloco da cidade, o Escravos da Mauá, começa seu desfile pela zona portuária da cidade. Tendo como local de concentração o Largo de São Francisco da Prainha, na Praça Mauá. O tradicional bloco, que difunde e financia cultura na cidade, promete o mais bonito desfile da história de 21 anos.

Os quarenta jovens sobre pernas-de-pau que compõem a comissão de frente dos Escravos são formados e treinados nas oficinas da Cia de Mysterios e Novidades, escola de artes e teatro de rua que há quatro anos enriquece e enche de cores e alegria o imaginário dos desfiles do bloco. Os figurinos da comissão de frente também são fruto de pesquisa e criação de oficinas desenvolvidas pela companhia.

Os estandartes e símbolos do Afoxé Filhos de Ghandi e dos vários blocos da Liga Portuária – que poderão ser vistos durante a passagem do bloco pela Pedra do Sal e pela esquina da Rua do Livramento com a Sacadura Cabral – são elementos cenográficos criados e pertencentes a esses blocos e que servirão para saudar a passagem dos Escravos de Mauá.

O folião carioca contará, ainda, com a passagens de blocos como Timoneiro da Viola e o Cordão do Boitatá, no centro, e Fogo e Paixão na zona portuária.

Ontem (2), blocos como o tradicional Simpatia é Quase Amor – que desfila pelas ruas de Ipanema, na zona sul – juntaram-se a outros como o Pinto Sarado e o bloco de frevo Ansiedade. Desde 1997 alegrando o carnaval da cidade, o bloco Ansiedade homenageou, este ano, Luiz Gonzaça, o Gonzagão, Rei do Baião. O desfile contou com um boneco do sanfoneiro de cerca de 3 metros de altura e 20 quilos.

Notícias Relacionadas