Caio Jr. leva jogadores do Vitória para treinar no local do jogo e elogia gramado

Salvador – Os jogadores do Vitória tiveram neste sábado de sol forte (36º C) o primeiro contato com o gramado do Estádio Cornélio de Barros. Gentilmente, o Salgueiro cedeu o local para o último treinamento do time rubro-negro, após contato do supervisor Mário Silva.

“Foi ótimo e quero agradecer ao Salgueiro. Esse tipo de atitude gera gentileza e profissionalismo. Ceder o campo na véspera para reconhecimento é normal na Europa. É normal na Ásia, por exemplo, onde disputei vários campeonatos. O importante é ter a noção do que vamos enfrentar e os jogadores baterem bola no campo”, comentou o técnico Caio Jr.

Caio elogiou também o gramado do estádio, que pertence à Prefeitura de Salgueiro, no sertão de Pernambuco.

“Vai ser um jogo dificílimo, no nível do último contra o ASA. Apesar de que o campo do ASA é muito ruim, pesado e que não dava condições técnicas. Este estádio do Salgueiro já é menor, a torcida muito próxima, muito calor, mas o campo dá condições para jogar. É se adaptar rapidamente ao campo”, afirma o treinador.

Os jogadores também aprovaram o gramado do Salgueirão, com dimensões de 105 x 70.

“O campo nem se compara. O gramado quase perfeito e se consegue bem tocar a bola. O outro (do estádio do Arapiraca) era muito ruim. Esquecendo o que passou vamos tentar fazer uma bela partida”, disse o meia Renato Cajá, que mais reclamou do gramado pesado em Arapiraca.

Sobre o jogo, Caio espera dificuldades e lembra que o adversário em casa venceu os dois jogos que disputou e briga pela classificação.

“Vai ser um jogo muito duro, mas acho que vai ser jogado futebol. Conheço o treinador (Marcelo Chamusca), é um profissional de nível e que está fazendo um bom trabalho no Salgueiro. Precisamos reconhecer que o adversário tem capacidade e venceu os dois jogos em casa. Nós temos que entrar no espírito do jogo e da competição porque cada jogo é muito decisivo, praticamente uma decisão de campeonato mesmo”, falou.

Com relação ao time, Caio Júnior não confirmou a escalação. Admitiu que a tendência é a repetição.

“Estamos tentando encontrar uma formação e vou procurar repetir o máximo que puder. A tendência é ser a equipe que vem jogando para que encontre entrosamento. Optei por uma situação contra o ASA, até pelas dificuldades do campo muito pesado, mas neste campo (do Salgueiro) dá para colocar em prática uma formação mais leve dentro daquilo que vinha fazendo dentro da competição”, concluiu.

Notícias Relacionadas