Acusados de estupro coletivo na Índia se declaram inocentes

 BBC Brasil

Brasília – Cinco homens acusados pelo estupro coletivo e o espancamento de uma jovem na Índia se declararam inocentes. O crime, cometido dentro de um ônibus na capital indiana Nova Déli, causou revolta e protestos no país.

A jovem foi lançada para fora do veículo em movimento depois de ter sido violentada e espancada com barras de ferro e acabou morrendo em consequência dos ferimentos.

Os réus assinaram declarações nas quais se disseram inocentes, depois de formalmente acusados em um julgamento de rito sumário. O tribunal ouvirá depoimentos de testemunhas a partir de terça-feira (5). A promotoria disse que convocará três testemunhas. Um sexto suspeito, que é menor de idade, será julgado por um tribunal juvenil.

Nessa sexta-feira (1º), o governo da Índia aprovou a maior parte das recomendações de uma comissão formada para revisar casos de crimes sexuais, formada após o caso do estupro coletivo no ônibus.

Notícias Relacionadas