Exército da Colômbia mata líder de frente das Farc

Leandra Felipe
Correspondente da EBC

Bogotá – As forças militares da Colômbia informaram hoje (1º) terem matado Jacobo Arango, o líder máximo da Quinta Frente (Bloco Noroeste) das Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc). Segundo o ministro da Defesa do país, Juan Carlos Pinzón, o líder guerrilheiro foi morto após bombardeiro aéreo sobre um acampamento da guerrilha localizado na zona rural de Tierra Alta, departamento de Córdoba, no Caribe colombiano.

“É importante recordar que as Farc têm seis blocos e cada um têm um líder máximo. Esse indivíduo acabava de ser promovido a esse cargo dentro da grupo”, informou Pinzón aos meios de comunicação do país. Jacobo Arango participou das Farc durante 31 anos.

O ministro também destacou a “proximidade” entre Arango e o vice-líder das Farc e atual chefe de negociações de paz da guerrilha, Iván Márquez.

O ataque ocorreu em um momento tenso das negociações de paz em Havana, Cuba, porque, há oito dias, as Farc capturaram dois policiais como prisioneiros de guerra.

Segundo o Ministério da Defesa, com a morte de Arango, as Farc perderam, nos últimos 16 meses, 27 líderes de frentes ou colunas, além do líder máximo Alfonso Cano, morto em uma operação militar em novembro de 2011.

O Exército da Colômbia informou ter apreendido cinco fuzis, uma submetralhadora, duas espingardas, entre outras armas, além de munição, detonadores explosivos, e equipamentos de comunicação e informática.

Notícias Relacionadas