Bancada do PSD está insatisfeita com o governo Wagner

LUÍS AUGUSTO GOMES

A insatisfação na bancada do PSD na Assembleia Legislativa é tão grande que somente “a liderança de Otto é que segura”, atestam alguns deputados, numa referência ao presidente do partido, vice-governador e possível candidato à sucessão do governador Jaques Wagner, Otto Alencar.

Leia também:

A reclamação básica é com relação a “espaços”, que é como os deputados chamam os cargos no governo. “A gente conversa, conversa, conversa, e nada é ajeitado, um secretário nomeia e outro desnomeia”, disse um deles, sobre descompasso que atingiria principalmente as Secretarias da Saúde, da Indústria e Comércio e de Relações Institucionais.

Os pessedistas querem participar de maior fatia na administração e não veem a Secretaria da Infraestrutura como um “espaço” do partido. “A Seinfra foi para Otto na cota pessoal do governador, tanto que isso foi ressaltado na época em que houve o racha no PP” – o antigo partido do vice, quando o PSD nem existia.

Com 11 deputados – dez depois que Gildásio Penedo assumir a vaga no TCE –, a bancada do PSD continua sendo a segunda da Casa, abaixo apenas da do PT, que tem 14. A maioria entende que há cargos de vários escalões a serem preenchidos, “não necessariamente de secretário”, e que o partido tem “merecimento” para isso. (Por Escrito)

Notícias Relacionadas