Sistema ferryboat terá três embarcações em tráfego no feriadão

O ferryboat “Ivete Sangalo” será um dos três em operação no final de semana prolongado
Salvador – Três embarcações do sistema ferryboat vão operar na travessia Salvador-Itaparica, durante o feriadão de Finados, segundo a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba). A partir de quinta-feira (1º), duas lanchas vão voltar a operar na travessia São Joaquim-Bom Despacho para atender aos usuários sem veículos.

As lanchas Anita Garibaldi e Costa do Sol voltam a sair do Terminal de São Joaquim para o Terminal de Bom Despacho a partir do dia 1º, das 7 às 19h, podendo haver viagem extra, caso haja demanda. As lanchas, que são das empresas que operam a travessia Salvador-Vera Cruz, têm capacidade para 300 e 280 passageiros, respectivamente, e fazem o percurso em 50 minutos.

Outras dez lanchas continuarão a fazer a travessia Salvador-Vera Cruz saindo do Terminal Marítimo da Avenida da França, mas, quando a maré baixa não permitir a atracação em Vera Cruz, as embarcações irão atracar no Terminal de Bom Despacho, segundo já ficou acertado entre a Associação dos Transportadores Marítimos da Bahia (Astramab) e a Agerba.

O diretor executivo da Agerba, Eduardo Pessôa, solicita a compreensão da população para o momento em que vive o sistema, sob intervenção do Estado desde 20 de setembro, mas garante que até o final de novembro, quando quatro embarcações estarão totalmente recuperadas, sete ferries realizarão a travessia.

A travessia está sendo realizada pelos ferries Maria Bethânia, Ivete Sangalo e Anna Nery. Durante o feriadão, as viagens serão feitas no sistema bate-volta, das 5h às 23h30, nos dois sentidos. A última viagem no domingo será às 23h30, no sentido São Joaquim-Bom Despacho e vice-versa, mas outras viagens podem ser feitas após este horário, caso haja demanda. Eduardo Pessôa recomenda aos usuários que puderem que sigam a seus destinos pela estrada.

Três ferries já estão docados para reparos na Base Naval de Aratu, o Agenor Gordilho, Pinheiro e Juracy Magalhães. Quando o Agenor Gordilho for liberado, o ferrie Rio Paraguaçu irá também ser recuperado na base. Pessôa assegurou que “até o final de novembro teremos sete ferries que não irão quebrar com facilidade” e ressalta que o Governo do Estado está empenhado em resolver o problema da travessia Salvador-Itaparica e voltar a oferecer um bom serviço aos usuários.

Notícias Relacionadas