Incêndio destrói escolinha de mestre-sala e porta-bandeira mirim

Douglas Corrêa
Agência Brasil

Rio de Janeiro – Um incêndio destruiu no final da tarde de hoje (19) a escolinha de mestre-sala e porta-bandeira mirim, que funcionava no centro cultural localizada no andar térreo do Setor 2 do Sambódromo carioca, na área central da capital fluminense.

O fogo foi rapidamente controlado pelos bombeiros, mas as 62 fantasias que estavam guardadas na sala ocupada pelo projeto foram destruídas. Ninguém ficou ferido no incêndio.

O secretário de Turismo e presidente da Riotur, Antonio Pedro Figueira de Mello, e o subsecretário municipal de Defesa Civil, coronel Márcio Motta, acompanharam a ação dos bombeiros no Sambódromo e garantem que o prédio não sofreu dano estrutural.

As causas do incêndio só serão conhecidas, após o trabalho da perícia técnica. O incêndio foi controlado em menos de 20 minutos. “Como o fogo foi controlado rapidamente será feito apenas um trabalho de limpeza e pintura no local”, disse o secretário Antonio Pedro.

Responsável pelo projeto, o mestre-sala Manoel Dionísio disse que perdeu tudo com o fogo. “Eu fechei a loja às 17h25, depois fui avisado que um incêndio tinha acabado com o espaço. Terei uma reunião na Riotur, na segunda-feira (22), com o secretário de Turismo, para saber das medidas que serão tomadas para reabrir o projeto”, declarou.

Notícias Relacionadas