Fidel Castro contratou ex-oficiais nazistas para treinar Exército cubano

Fidel Castro fez contato com ex-oficiais da SS nazista
Fidel Castro fez contato com ex-oficiais da SS nazista
CLÁUDIO HUMBERTO

O líder cubano Fidel Castro contratou ex-nazistas para treinar o Exército de seu país durante o episódio que ficou conhecido como a Crise dos Mísseis, apontam documentos do serviço de inteligência alemão.

Segundo o relatório, Castro fez um acerto com quatro ex-oficiais da SS, uma divisão do Exército nazista, que embarcariam para Cuba no dia 25 de outubro de 1962, ano de um dos momentos mais tensos entre os Estados Unidos e a União Soviética, aliada de Cuba. Posteriormente, os documentos registram que apenas dois dos oficiais chegaram ao país.

Leia também:

“Como pagamento foram oferecidos o equivalente a mil marcos alemães por mês, em moeda cubana, e mais mil marcos alemães por mês, na cotação desejada, em uma conta de um banco na Europa”, diz trecho do relatório.

Também foi revelado que Castro se aproximou de dois traficantes de armas ligados à extrema direita alemã para comprar pistolas de fabricação belga. O político alemão Ernst-Wilhelm Springer e o ex-oficial da Wehrmacht (as forças armadas nazistas) Otto Ernst Remer foram procurados pelo comunista, que buscava vias alternativas de armar o seu Exército. Informações da BBC. (Coluna de Cláudio Humberto)

Notícias Relacionadas

2 Comentários

  1. Antonio Eustaquio

    Estranho que está notícia só aparece no momento em que o Governo de Cuba (ilha que está bloqueada economicamente pelo USA desde 1960) resolve diminuir as exigências para emissão de passaportes.

  2. Ricardo Almeida

    Estão com peninha de Fidel, vão morar em Cuba a base de ração e completo controle do que fazer. Se fosse bom não tinha proibição para sair. Os esquerdistas do Brasil também podem fazer um tour na Albânia, ex farol do mundo.

Comentários estão suspensos